Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Imprensa

10ª Bienal abre inscrições e se desafia na reinvenção das formas de luta

banner 10 bienal identidade 3

Décima edição do maior festival estudantil da América Latina vai ocupar o Ceará de 29 de janeiro a 3 de fevereiro de 2017 em meio ao contexto cultural de resistência popular e reinvenção de linguagens, estéticas e formas de luta

 

A Bienal da UNE, considerado o maior festival estudantil da América Latina, chega a sua 10ª edição e vai celebrar os seus quase 20 anos de existência com uma verdadeira ocupação cultural da capital do Ceará, Fortaleza.

Entre os dias 29 de janeiro e 3 de fevereiro de 2017, cerca de 10 mil estudantes vindos de todas as regiões do país vão se integrar ao povo cearense e fazer do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura e da Praia de Iracema a referência da produção artística desenvolvida pela juventude brasileira.

Esta décima edição traz o tema “Feira da Reinvenção”, inspirado no potencial criativo do povo brasileiro e na possibilidade de reinvenção de linguagens, estéticas, formas de luta e de arte a partir da imagem das feiras populares.

A 10ª Bienal também dará início às festividades dos 80 anos da UNE, comemorados no dia 11 de agosto.

INSCRIÇÕES ABERTAS

Ao longo de seus quase 20 anos, a Bienal da UNE se caracterizou como principal instrumento de mapeamento e difusão da produção artística desenvolvida por jovens estudantes brasileiros. Esse reconhecimento se dá pela realização de uma grande mostra estudantil, ponto central do festival.

As inscrições dos trabalhos, que desta vez vão compor a diversidade desta mostra, já estão abertas. Qualquer estudante pode se inscrever em sete áreas: artes cênicas, literatura, música, artes visuais, audiovisual, ciência e tecnologia e projetos de extensão. Para isso, basta estar matriculado em uma instituição de ensino no ano letivo de 2016, acessar o site www.une.org.br, ler o regulamento e preencher o cadastro.

Já o estudante que não for apresentar trabalho, pode se inscrever como participante. O procedimento é o mesmo, mas haverá a cobrança de uma taxa (R$ 100,00 até o dia 10 de dezembro), que lhe dará direito a alojamento e acesso a todas as atividades da Bienal. Estudantes do ProUni e cotistas têm desconto de 30%.

TEMA: “FEIRA DA REINVENÇÃO”

A Bienal da UNE, criada em 1999, tem como norte a investigação e celebração dos elementos mais intrínsecos da brasilidade, algo como o DNA do Brasil, a formação do seu povo.

Em meio a um dos momentos mais graves da história democrática brasileira, após o golpe de 2016, a UNE leva para a sua 10ª Bienal o tema “Feira da Reinvenção”, evocando o potencial criativo do povo brasileiro frente às adversidades, e a imagem e o conceito da feira livre na cultura nacional. A Bienal é, portanto, uma espécie de desafio criativo para o movimento social e cultural do país, permitindo um espaço de exposição e trocas baseado na reinvenção. (Leia aqui a íntegra do manifesto)

FORTALEZA: CENTRO DRAGÃO DO MAR DE ARTE E CULTURA

A programação da Bienal apresenta um qualificado rol de convidados entre pensadores, artistas e ativistas com o objetivo de reunir as diversas linguagens e expressões culturais, valorizar a identidade nacional e conectar as produções estudantis de todas as regiões do país.

A 10ª Bienal da UNE vai ocupar durante seis dias (29/1 a 3/2) o Centro Dragão do Mar De Arte e Cultura, ponto turístico da capital equipado com museus, cinemas, teatros, café, biblioteca e uma grande praça verde. Inaugurado em 1999, na antiga área portuária da Praia de Iracema, o projeto é uma homenagem a Francisco José do Nascimento, o Chico da Matilde, jangadeiro que liderou uma greve contra a escravidão em Fortaleza. Suas formas arrojadas foram concebidas pelos arquitetos cearenses Delberg Ponce de Leon e Fausto Nilo. A construção reinventou a região e hoje o seu entorno possui bares, restaurantes, lojas de artesanato, teatros e outros centros de cultura, como a Caixa e o Sesc Iracema.

HISTÓRIA DA BIENAL DA UNE

Em 1999, com a realização da 1º Bienal em Salvador (BA), a UNE retomou com vigor o seu trabalho cultural que teve destaque na década de 1960 com o famoso Centro Popular de Cultura (CPC). Na segunda edição, realizada em 2001 no Rio de Janeiro, esse projeto cresceu com a criação do Circuito Universitário de Cultura e Arte (CUCA), uma rede de produção e fomento à arte nas universidades do país.

Depois, a UNE deu continuidade ao caráter itinerante das Bienais e norteou o festival para temas que representam algum dos elementos formadores do povo brasileiro. Já foram discutidos a cultura popular (Recife, 2003), a integração do Brasil com a América Latina (São Paulo, 2005), as relações do país com a África (Rio, 2007), as raízes do Brasil (Salvador, 2009), o samba (Rio, 2011), a influência da cultura nordestina (Recife, 2013) e as diferentes formas de linguagem no país (Rio, 2015).

Já passaram pela Bienal Gilberto Gil, Oscar Niemeyer, Ariano Suassuna, Abdias Nascimento, Alceu Valença, Ziraldo, Tom Zé, Martinho da Vila, Augusto Boal, Beth Carvalho, Dona Ivone Lara, Lenine, Naná Vasconcelos, Criolo, Pitty e muitos outros personagens.

SERVIÇO

O quê? 10ª Bienal da UNE
Quando? 29 de janeiro a 3 de fevereiro de 2017
Quanto? R$ 100 (até 10 de dezembro)
Onde? Centro Dragão do Mar (R. Dragão do Mar, 81 – Praia de Iracema – Fortaleza, Ceará)
Informações? www.une.org.br

SUGESTÕES DE ENTREVISTAS

Carina Vitral – Presidenta da UNE
Patrícia Matos – Coordenador do CUCA da UNE
Mel Gomes – Diretora de Cultura da UNE

INFORMAÇÕES PARA A IMPRENSA E AGENDAMENTO DE ENTREVISTAS:

Contra Regras – Comunicação
Rafael Minoro
Tel.: (11) 9 8614.2689 / (11) 2503.1978
e-mail: [email protected]

Natasha Ramos
Tel.: (11) 99392.1860 / (11) 2503.1978
e-mail: [email protected]

carteira de estudante

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo