Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

A Unidade faz a revolução: 15º Coneb termina convocando Jornada de Lutas

10/02/2019 às 22:31, por Cristiane Tada.


Estudantes defendem união em uma oposição radical a Bolsonaro e em defesa da autonomia da educação

Depois de cinco dias (06 a 10 de fevereiro) ocupando Salvador, se encerrou neste domingo a 11ª Bienal da UNE e o 15º Coneb. A plenária final aconteceu no Ginásio Poliesportivo de Cajazeiras, um dos bairros mais populosos de Salvador. Após uma homenagem ao presidente da UNE na época da reconstrução da entidade Ruy César e um ato de encerramento do Festival Estudantil com as entidades irmãs UBES e ANPG, a plenária final do Coneb aprovou importantes resoluções que vão nortear as atividades da UNE no pŕoximo período. Confira:

Conjuntura

O documento de Conjuntura aprovado pelos estudantes convocou o movimento estudantil a contribuir para a construção de uma ampla frente democrática e popular em defesa do Brasil e em oposição radical ao governo Bolsonaro, que tenha espaço para todos os agentes que percebem a gravidade do momento que o nosso país vive e não admitem o retorno dos tempos mais sombrios da ditadura militar.
“A UNE foi capaz de atravessar mais de oitenta anos superando os desafios impostos a cada geração, por contar em sua organização com uma grande pluralidade de opiniões e correntes políticas, enraizadas nas universidades. Toda essa diversidade constitui em uma grande riqueza para os estudantes brasileiros e faz com que sua entidade máxima seja uma grande síntese do Brasil, diz trecho.

Educação

A resolução para Educação elencam uma série de posicionamentos do que diz respeito principalmente a manutenção das universidades públicas e de bolsas do PNAES e ProUni; ainda ações que garantam o financiamento do setor e a defesa da autonomia universitária “contra operações espetacularizadas e ilegais contra reitores. Em defesa da garantia do direito ao contraditório e respeito às investigações internas das universidades, sem abusos dos órgãos de controle da União”.

Movimento Estudantil

Não somos ninho de rato! Respondendo ao achincalhe do presidente Jair Bolsonaro o documento propõe o fortalecimento da rede do movimento estudantil para engrandecer a resistência de todos os setores democráticos em defesa dos direitos sociais, do patrimônio nacional e da democracia. Os estudantes querem veemência na luta contra qualquer criminalização da UNE ou suas entidades de base CAs e DAs e convocaram uma agenda de lutas. “Convocamos uma ampla JORNADA DE LUTAS pelos CAs junto à UNE, que mobilize de forma unificada assembleias nas universidades de todo o país e organize manifestações no mês de março”, diz o texto que convoca também o 67º Conselho Nacional de Entidades Gerais da UNE, fórum dos DCE, UEEs e executivas de curso que irá deflagrar o processo eleitoral ao próximo Congresso da União Nacional dos Estudantes e o 6º Encontro de Negros, Negras e cotistas da UNE na Universidade Federal Fluminense em Niterói-RJ, de 19 a 21 de Abril.



Carta de Salvador

A ‘’Carta de Salvador’’ foi assinada pela UNE, UBES e ANPG na plenária que encerrou a 11º Bienal da UNE. Em um tom fortemente político de unidade e resistência aos retrocessos, a carta repudia o autoritarismo do governo Bolsonaro e sua linha econômica estritamente ligada ao ultraliberalismo com privatizações e redução do Estado. Ainda, relembra a posição dos estudantes frente às lutas e conclama todos e todas a resistirem unidos.

‘’Em unidade, as entidades máximas de representação estudantil do Brasil saem de Salvador desafiadas a organizar uma grande frente para resistir às investidas neoliberais e conservadoras que enfrentamos em tempos tão obscuros. Assim como as mulheres foram o exemplo de luta contra Bolsonaro, vamos todos de mãos dadas ser linha de frente da resistência’’, diz.

Confira os documentos na íntegra aqui: ALTERAÇÕES 15° CONEB da UNE

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo