Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

Youtuber Tia Má apresentou seu empoderamento na 10ª Bienal

02/02/2017 às 17:30, por Sara Puerta.


Encontro sobre reinvenção do humor levantou o debate da contestação política e social por meio do deboche

Maira Azevedo, a youtuber Tia Má, youtuber atraiu grande parte do público da Bienal da UNE para o Anfiteatro Sérgio Motta no Dragão do Mar, na última segunda feira (30).

Reconhecida pelos seus vídeos e pela participação no programa da Rede Globo “Encontro”, ela circulou pelo Centro Dragão do Mar sendo o tempo toda parada para fotos conversas.

A jornalista, ao contrário do que muito se pensa, usa esse nome “Má” por ser seu apelido pessoal, e não por conta dos conselhos amorosos ácidos e sinceros dos seus vídeos.

Convidada para o Encontro sobre “Reinvenção da Sátira e da Crítica”, foi recebida com muitos aplausos, selfies e ganhou uma camiseta do Nelson Mandela de presente. A mesa que contou também com Moisés Loureiro, humorista do Ceará, teve um formato diferente, e mesmo com o debate acontecendo, por diversas vezes, pareceu um show de humor stand up.

Ao apresentar sua história de vida,que também passa pelo movimento estudantil da Bahia, Tia Má recebeu mais aplausos e gritos de “ Me representa”. Toda a trajetória da artista é de empoderamento, de confronto e questionamento sobre o racismo e machismo.

Do sucesso espontâneo quando postou um vídeo gravado entre amigos que rendeu 500 visualizações até torna-se referencia na luta contra o racismo e machismo, ela usa do deboche, para sua contestação às opressões.

“Descobri que posso conscientizar sorrindo, posso me expressar e reivindicar. O padrão que impõe nos faz odiar, e eu consegui na minha história mudar isso. E usando o humor. E tenho percebido que estou tocando pessoas sobre isso”, disse.

Questionada sobre sua contratação pela Rede Globo, , disse que sente-se lisonjeada e comemora importantes avanços em estar na grande imprensa.

“Não é apenas a mídia tradicional que pauta. Os outros meios também a pautam  Por exemplo, o meu vídeo caseiro bombou e com isso cheguei à TV de maior audiência do país, sendo preta, gorda. Lá eu represento até quem não quer. Para você ter uma ideia, tenho prêmios de jornalismo, mas nunca havia sido entrevistada.  Eu fui enxergada!. disse ela.

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo