Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

Você sabe o que é interseccionalidade?

22/12/2016 às 13:48, por Cristiane Tada.


Páginas Nem Tenta Argumentar e Vestígios Negros discutem pontos importantes deste debate no projeto #OndaNegra

A Vice-Presidenta da UNE Moara Correa, uma das administradoras da página do Facebook Nem Tenta Argumentar e a Ana Carolina Lourenço editora da página Vestígios Negros discutem alguns pontos importantes do debate sobre interseccionalidade no vídeo de estreia do projeto em comum #OndaNegra

Assista:


Assine o canal e confira também as páginas no facebook: https://youtu.be/jh9nShadS_c

Moara é a primeira mulher negra a chegar à vice-presidência da União Nacional dos Estudantes desde a ditadura militar, bem como é militante do Coletivo Enegrecer, organização do movimento negro que tem origem na militância estudantil. A página Nem Tenta Argumentar, procura visibilizar o racismo no Brasil e convida as pessoas brancas a demandar representatividade negra em palestras, eventos, painéis e debates.

“Sempre estivemos nos espaços de militância mista onde é alarmante a falta de representação negra nos processos de formação e direção. Isso sempre gerou um incomodo e foi definidor para o nosso processo de auto-organização”, afirmou Moara.

O projeto é tocado também  pelo estudante Cledisson Junior que já foi diretor de Combate ao Racismo da UNE e foi também membro do Conselho Nacional de Promoção da Igualdade Racial (CNPIR).

Lançada no dia 25 de junho de 2015 a comunidade no facebook tem quase 300 mil curtidas.

Já a página Vestígios Negros é uma proposta de comunicação estratégica e produção de conteúdo em diversas plataformas digitais.
A ideia é  produzir encontros e ocupar espaços, como uma onda. “Nós, mesmo sendo a geração de negros com mais anos de estudos, ainda continuamos sendo os mais violentados. Mesmo com os nossos altos rendimentos com o suporte das ações afirmativas permanecemos sub representados. Como resposta nos organizamos, marchamos, reafirmamos nossos cabelos, aprendemos e ensinamos sobre interseccionalidade e racismo estrutural. Desconhecemos quem seja mais bem preparado do que NÓS  para conquistar os setores mais amplos da sociedade”, destaca o blog da #OndaNegra.

 

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo