Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

Vitória Silvestre – candidata a vereadora pelo PCdoB em Osasco (SP)

13/09/2016 às 17:07, por Cristiane Tada.

 

Vitória Silvestre, tem 20 anos, é moradora da zona norte de Osasco do bairro Helena Maria, estudou e iniciou suas lutas na E.E. Walter Negrelli e atualmente está cursando Direito na UNIFIEO. Começou sua militância em 2012, travando lutas dentro da sua própria escola. Em 2013 se filiou ao PCdoB, e participou do processo de reconstrução da UJS Osasco (União da Juventude Socialista), a qual assumiu a secretaria geral da entidade. Participou, também, do processo de reconstrução da União dos Estudantes de Osasco, o qual assumiu a Diretoria de Finanças na gestão. Hoje, a Vitória é presidente da UJS e representa, em sua candidatura, diversos jovens que cantam a esperança de um mundo novo, na busca da transformação da política e também da sociedade. Com a luta da juventude e propostas de inovação, trazemos a força da juventude, das ruas para a Câmara Municipal.

Por que você é candidata?

A juventude tem anseios! Não há uma pessoa que represente ou dialogue de acordo com a realidade da juventude que ocupou escolas, que lutou pelos 10% do PIB pra educação ou pelo passe-livre, alguém que tenha lutado e que tenha um caráter de coragem pelas lutas sociais. Muito menos uma mulher no espaço de poder que lute pela emancipação das mulheres.

Qual a sua proposta para juventude?

Primeiramente é importante lembrar que não há como se descolar das propostas que beneficia a todos, então há uma proposta geral que é a luta por escolas e creches públicas de qualidade, hospitais públicos de qualidade e todos os aparelhos públicos de qualidade para o bem estar de toda população. Falando especificamente de juventude vemos que é alarmante a necessidade da desburocratização dos espaços públicos, como praças, teatros, centros de eventos e lazer que são  sempre capitaneados e parecem ser privados, nossa proposta para juventude é popularizar esses espaços para que seja utilizado por todos, seja para o esporte como o skate ou futebol, como também para cultura e abrir esses espaços para o Rap,  o Free Step, o Hip-Hop, o Funk, o Rock, o Dub Step, enfim, todos os mecanismos que são próximos da juventude, pois estes precisam ser popularizados e não mais orquestrados pelo vereador ‘’A’’ ou vereador ‘’B’’. E também a questão da ciclovia que é extremamente importante, pois você diminui o trânsito, diminui a poluição com um transporte limpo, e que é um transporte que fica muito próximo da questão da juventude, facilitaria o acesso da juventude que reside nas áreas sul e norte, por exemplo, a região central.Sendo assim o nosso foco é fazer com que a juventude ocupe os espaços públicos e que esses espaços sejam de extrema qualidade.

Qual sua proposta para educação?

A educação do ensino médio que é a que mais atinge a juventude, nós sabemos que é de responsabilidade do estado de São Paulo pelo Governador Geraldo Alckmin, mas também sabemos que ele sucateia a escola pública para priorizar as escolas privadas. Então, a nossa proposta para educação, mesmo não sendo de responsabilidade do município, é criar cursinhos pré-vestibulares para que a juventude que está nas escolas públicas de Osasco tenha uma ferramenta de acesso ao conhecimento para passar em vestibulares como Fuvest e Enem que são os mais concorridos, mas que também só tem chances de passar aqueles que estudam em escolas particulares ou pagam um cursinho privado. E entendemos que nem todos tem essa condição, sendo assim, nossa ideia central é fortalecer o cursinho popular gratuito para juventude. Também entendemos que a juventude não aprende só nas escolas, mas também nas praças, no teatro, no cinema e estes estão todos localizados na região central da cidade, por isso, acreditamos no passe livre irrestrito para os estudantes, para que eles possam estar inclusos em todos os espaços de cultura, lazer e entretenimento para seu próprio aprendizado.

A favor ou contra o Escola sem Partido?

Somos totalmente contra o Escola sem Partido pois não existe imparcialidade na política, não existe imparcialidade nas igrejas, não existe imparcialidade em lugar nenhum, muito menos nas escolas, então o Escola sem Partido é um absurdo porque na escola tem diversidades, e inclusive é laica. O Escola sem Partido não dialoga com a realidade porque nada no mundo é sem atributo ideológico, seja ideologia cristã, católica, de esquerda ou de direita, pode-se até dizer que o Escola sem Partido represente um projeto de escola de UM partido só, sendo ele conservador e totalmente retrógrado pelo fato de privar o aluno de se questionar e de ser um “Ser Pensante”, não expandindo seu conhecimento no único espaço que ele tem para adquiri-lo, isso sem contar o fato de ferir diretamente a democracia instituída nosso país.

 Tem alguma proposta para mobilidade? Qual?

Como já citado anteriormente, nossa proposta para mobilidade é a expansão das ciclovias para uma cidade mais limpa, com menos transito e com mais acessos para a juventude de toda a cidade.

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo