Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

Vamos falar sobre o ensino superior privado

05/06/2015 às 12:50, por Renata Bars.

Assunto foi tema de um dos debates mais disputados no 54º Conune

A regulação das universidades privadas é, atualmente, um dos maiores desafios da educação brasileira. Por isso, o tema mobilizou um dos debates mais disputados do 54º Conune nesta sexta-feira (5/6), em Goiânia.

Entre os convidados estavam o secretário de políticas sociais da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (Contee), Alan Francisco de Carvalho e o representante do Ministério da Educação (Mec), Leandro Cerqueira.

Para Alan a situação caótica que o ensino privado vive atualmente é reflexo de um passado tumultuado. ‘’A partir da segunda metade da década de 90, houve uma expansão do ensino superior privado, mas de forma totalmente desordenada. Em decorrência dessa expansão homérica, vemos a desnacionalização da educação com a entrada de conglomerados estrangeiros e claro, a mercantilização do ensino tão presente nos dias atuais”, falou.

A crescente injeção de capital estrangeiro foi apontada como um dos principais entraves para a qualidade do ensino nas instituições particulares.

”A falta de regulamentação não é um problema para aqueles que atuam e exergam as universidades como meros negócios”, disse o representante do Mec.

REGULAÇÃO A CAMINHO?

Está em tramitação no Congresso Nacional o projeto para a criação do Instituto Nacional de Supervisão e Avaliação do Ensino Superior – INSAES. A proposta prevê a criação de um órgão com 500 especialistas responsáveis pela fiscalização das instituições superiores de ensino.

”A criação do Insaes é um ponto realmente importante, pois esta será uma autarquia ligada ao Mec, ou seja, sintonizada com a política educacional. Hoje em dia quem acompanha as fusões e aquisições de universidade é somente o Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômico) de um ponto de vista totalmente mercadológico. Sabemos que é uma luta árdua, mas temos o apoio do movimento estudantil e vamos continuar pressionando para que o Insaes saia do papel”, enfatizou Leandro.

Em março, mesmo com a aprovação do regime de urgência do projeto que cria o Insaes, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, afirmou que não pretendia colocar a proposta na pauta de votações.

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo