Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

UEE-MG recupera sede tomada pela ditadura militar

15/06/2017 às 9:58, por Natália Pesciotta e Felipe Cânedo / Foto: Yuri Salvador.

Estudantes estiveram presentes na retomada da sede da UEE
Foto: Yuri Salvador

Com documento assinado pelo governador Fernando Pimentel, a União Estadual de Estudantes voltará a ter espaço físico. “É a consolidação da luta de várias gerações”, diz presidenta da entidade

Nesta quarta-feira (14), foi cicatrizada uma ferida aberta desde a Ditadura Militar para o movimento estudantil em Minas. Essa é a definição de Luana Ramalho, presidenta da União Estadual dos Estudantes (UEE) de Minas Gerais, para a retomada de um espaço físico para a entidade mineira. Ela e o governador Fernando Pimentel participaram de uma reunião no Palácio da Liberdade, em Belo Horizonte, para assinatura de um documento em que o governo de Minas concede um novo local para funcionamento da entidade. Estiveram presentes secretários, deputados e ex-presidentes da UEE-MG.

O endereço da rua Itambé, 49, bairro Floresta, abrigará a nova casa da UEE de Minas. É a primeira vez desde que a entidade foi desalojada pelo governo militar, que ela tem novamente sede física. Uma das primeiras ações ditadura instalada no brasil foi fechar a sede da UNE, no Rio de Janeiro, e das uniões estaduais. Há décadas o movimento estudantil mineiro luta pela campanha “UEE de volta pra casa”.

Governador Fernando Pimentel assinou documento que concedeu novo espaço para a instituição

“É a consolidação de um processo histórico, só possível porque várias gerações travaram esta luta”, afirma Luana. Ela destaca a importância disso acontecer em um contexto adverso no país: “Minas Gerais tem feito resistência a vários retrocessos. Esta conquista dos estudantes mostra que resistir, acreditar, construir diálogos e construir a luta vale à pena”.

Como o antigo endereço da sede hoje é utilizado pelo DCE da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), foi encontrado outro local, hoje pertencente à Secretaria de Educação. A assinatura do documento aconteceu no dia da abertura do 55° Congresso da UNE, que vai até 18 de junho em Belo Horizonte.

A perda da sede

Com a Lei Suplicy de Lacerda, de 09 de novembro de 1964, as entidades estudantis foram declaradas ilegais e seus patrimônios foram entregues às universidades. A sede da União Estadual dos Estudantes de Minas Gerais, que era localizada na Rua Guajajaras 694, no Centro de Belo Horizonte foi fechada em 1966 pelo Departamento de Ordem e Política Social (Dops), juntamente com as sedes do Diretório Central dos Estudantes da Universidade de Minas Gerais.

Durante a década de 1970 o prédio foi entregue ao DCE. Em 1978, em um congresso em Ouro Preto, foi criada uma comissão provisória que iria refundar a UEE-MG. A entidade passaria a funcionar em uma parte do edifício da Guajajaras 694, tomando algumas salas emprestadas do DCE. Após um período de desarticulação, sem nunca mais ter tido uma sede própria, a UEE-MG foi recriada em 1999 e passou a batalhar por um espaço de trabalho na capital mineira. Neste 14 de junho de 2017, essa luta terminou e a UEE-MG está de volta, para seguir em muitas outras.

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo