Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

UEE Livre do RS denuncia agressão e falta de diálogo do governo Sartori

24/09/2015 às 11:12, por Cristiane Tada.

Estudantes e professores foram reprimidos com violência quando acompanhavam votação do tarifaço 

No último dia 22 de setembro a UEE Livre, a UNE e a UBES estiveram na Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul lutando junto aos servidores públicos estaduais contra o tarifaço imposto pelo Governador José Ivo Sartori (PMDB) e sua base aliada. Logo cedo houve enfrentamento com as dezenas de policiais que se encontravam no local, de forma autoritária e brutal repetindo cenas que já vimos no Paraná, professores e estudantes sendo agredidos por estarem lutando por seus direitos. A UEE Livre reitera sua posição contrária ao tarifaço e seguirá na luta contra essas medidas que precarizam o nosso estado. Leia nota:

Nota da UEE Livre RS sobre os fatos ocorridos no dia 22/09 em Porto Alegre

A dívida pública do Rio Grande do Sul, que hoje ultrapassa os 50 bilhões de reais, vêm sendo usada como justificativa do Governo do Estado para medidas impopulares e má administração. Nos últimos meses um pacote de medidas implicam no sucateamento do estado estão sendo votadas e aprovadas, salários parcelados e tentativas de extinção de fundações importantes. Diante deste cenário servidores públicos, estudantes e professores tem organizado grandes mobilizações em contestação à falta de diálogo existente neste governo. Mas qual a resposta do Governador Sartori? Desrespeito e agressão.

No dia 22 de setembro servidores e estudantes estiveram presentes em frente ao Palácio Piratini, sede do Governo do Estado, em protesto contra a votação do aumento do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), o qual afeta diretamente a população gaúcha, encarecendo o custo de produtos essenciais. O presidente da Assembleia Legislativa, Edson Brum (PMDB), mesmo partido do governador José Ivo Sartori, de forma autoritária, cercou de grades e inúmeros policiais as entradas da ALERGS, impedindo que os servidores e estudantes ali presentes adentrassem as dependências da casa do povo. Logo pela manhã de uma das mais tencionadas votações, professores e estudantes que tentavam acompanhar a sessão foram brutalmente agredidos pelo policiais presentes e impedidos de entrar.

Falta de diálogo com a população, tentativas de privatização, cortes, aumento de impostos e, mais recentemente, agressões são o modelo Sartori de governar. A UEE Livre posiciona contraria as medidas do último período tendo a compreensão de que a saída para a situação do Estado é o combate à sonegação fiscal, que hoje retira dos cofres públicos gaúchos mais de 30 bilhões de reais.  A UNE, UBES E UEE Livre seguem mobilizadas contra as medidas de austeridade e sucateamento do RS, juntamente com todos servidores públicos deste estado.

União Estadual de Estudantes Livre do Rio Grande do Sul 

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo