Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

Repúdio ao autoritarismo do IFBA de Camaçari (BA)

10/09/2015 às 12:30, por Cristiane Tada.

UNE rechaça o caso de racismo e criminalização do movimento estudantil ocorrido na instituição no último dia 27 de Agosto

A diretoria de Combate ao Racismo rechaça o caso de racismo e criminalização do movimento estudantil do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA) campus Camaçari, ocorrido no último dia 27 de Agosto. Leia na íntegra:

NOTA DE REPÚDIO AO CASO DE AUTORITARISMO NO IFBA CAMAÇARI

A União Nacional dos Estudantes (UNE) vêm através desta repudiar veementemente o caso de Racismo Institucional e criminalização do movimento estudantil no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA) campus Camaçari.

No dia 27 de agosto de 2015 cinco estudantes foram arbitrariamente expulsos e quatorze suspensos do Instituto pelo Reitor do IFBA Renato Anunciação, sob o argumento de ter encontrado na sala do Grêmio garrafas de bebida alcoólica após festa organizada pelos estudantes. O Diretor do campus Camaçari, Affonso Alves Filho, resolveu fechar a sala do Grêmio diante do ocorrido.

Não por mera coincidência, a maioria dos estudantes penalizados são são negros, não apoiaram a atual gestão da Reitoria e possuem vulnerabilidade sócio-econômica. Tais elementos nos fazem crer que se trata de um gravíssimo caso de Racismo Institucional somado à criminalização do movimento estudantil.

Conforme uma estudante da instituição, o Reitor constituiu uma Comissão de Sindicância que apurou o caso no período de dois meses até culminar na expulsão e suspensão dos estudantes. Segundo ela, não houve acusação formal e os estudantes envolvidos no caso não tiveram prazo para defesa. Além disso, para ter acesso ao processo que julgou pela suspensão e expulsão os estudantes devem pagar o valor de 135 reais e 60 centavos, evidenciando a postura irresponsável e desrespeitosa da atual gestão da Reitoria.

No dia 10 de Setembro às 10 horas da manhã os estudantes envolvidos no caso convocam um ato em frente à Reitoria do IFBA — localizada no Bairro do Canela, Salvador, Bahia — para pressionar o Reitor contra a expulsão dos discentes de Camaçari. A UNE se soma à esse coro e reafirma seu compromisso em defesa da democracia, dos movimentos sociais e contra todas as formas de opressão.

RACISMO E AUTORITARISMO NÃO PASSARÃO!

Diretoria de Combate ao Racismo da UNE

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo