Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

Rana Agarriberri – candidata a vereadora pelo Psol Belo Horizonte (MG)

13/09/2016 às 17:11, por Renata Bars.

 

Rana é uma jovem militante da luta das mulheres, da classe trabalhadora e da juventude. Tem 26 anos, é nutricionista e moradora do bairro Betânia. Ingressou no PSOL por meio das mobilizações estudantis em 2011, foi ativa na greve das Universidades Federais em 2012 e participou de diversas lutas e greves, como dos trabalhadores em telemarketing, da educação, rodoviários, servidores públicos e nas jornadas de junho de 2013. No movimento estudantil Rana participou de três gestões do Diretório Acadêmico de Nutrição da UFMG e em 2015 foi eleita diretora do DCE.

Rana está na linha de frente na luta contra o machismo e a violência contra a mulher, integrando a primavera feminista na denúncia da cultura do estupro e de todos os inimigos das mulheres, como Cunha, Feliciano e Bolsonaro. Rana defende um feminismo classista, junto das mulheres trabalhadoras, que sofrem com os cortes e o descaso dos governos.

Votar em Rana é escolher quem sempre esteve nas ruas enfrentando os interesses dos ricos e dos velhos coronéis da política. Rana tem coerência e combatividade para exercer um mandato radical no sentido de propor mudanças estruturais em benefício do povo trabalhador.

1) Por que você é candidato?

Sou candidata para expressar as vozes dos indignados, daqueles que não aceitam as coisas como estão e que querem mudanças radicais. Quero ser vereadora de Belo Horizonte para transformar meu mandato em um megafone de todas as lutas da juventude, das mulheres e dos trabalhadores.

2) Qual sua proposta para juventude?

Vamos enfrentar a máfia dos transportes, para dessa forma garantir um transporte público de qualidade com tarifa zero para a juventude e com serviço 100% público, garantindo o direito básico de ir e vir. Também colocaremos nosso mandato a disposição de todas as demandas da juventude, pelo direito ao lazer, arte, esporte e cultura, com mais investimentos nessas áreas e lutaremos junto aos jovens aprendizes e estagiários para garantir que toda bolsa seja pelo menos nos valor do salário mínimo.

3) Qual a sua proposta para Educação?

Em primeiro lugar vamos enfrentar a lei de responsabilidade fiscal e defender auditoria da dívida do município, para dessa forma garantir mais investimento em educação, com salário digno para os professores (a começar pelo pagamento integral do piso nacional), fim da superlotação de salas de aula e melhores condições de trabalho. Também defendemos a inclusão da diversidade nas escolas, com combate ao machismo, racismo e lgbtfobia e fiscalizaremos as instituições privadas de ensino superior lutando junto com os estudantes para congelar os aumentos de mensalidades.

4) A favor ou contra o Escola sem Partido?

Totalmente contra.

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo