Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

Protestos #ForaTemer tem repressão violenta em vários Estados

01/09/2016 às 16:44, por Redação com fotos da UNE e Jornalistas Livres .

A falta de democracia no país parece ter dado sinal verde para o autoritarismo, e a truculência desproporcional da PM em todo o Brasil

A quarta-feira (31/8) vai ficar marcada como um dia de resistência em diversas cidades do Brasil. Inconformados com o golpe que destituiu a presidenta Dilma Rousseff, milhares de pessoas foram às ruas se manifestar e a repressão aos moldes da ditadura militar já começou impulsionada pelo governo golpista.

Em São Paulo, o ato pela democracia que teve início no vão livre do MASP reuniu cerca de 12 mil pessoas em um protesto que seguia pacífico até a descida da Consolação, quando a Polícia Militar de Geraldo Alckmin iniciou a pancadaria e transformou a Praça Roosevelt, a Praça da República e a Rua Amaral Gurgel em verdadeiras ambientes de guerra. Há relatos de violência gratuita, humilhações, machismo, racismo e desrespeito nas redes sociais. Foram registrados por meio de fotos e vídeos diversas pessoas feridas.

 

Fora-Temer-Sao-Paulo-2Manifestação na Avenida Paulista, em São Paulo

Um pessoa foi atropelada e um estilhaço de bomba atingiu o olho de uma estudante perto da Consolação. As infornações foram de que Deborah Fabri, da Universidade Federal do ABC (UFABC), foi atingida por estilhaços da bomba que pegaram em seu olho e dilaceraram a lente do óculos que usava.

Neta quinta-feira pela manhã ela publicou nas suas redes que estava saindo do Hospital. “Sofri uma lesão e perdi a visão do olho esquerdo mas estou bem”, publicou.

 

No Centro da cidade, na Faculdade de Direito da USP, a Polícia Militar de São Paulo invadiu um ato contra o golpe e pelo #ForaTemer. A PM fechou as portas e começou a circular pelos corredores intimidando os estudantes.

Já na USP Butantã acontecia um ato #ForaTemer com a professora Marilena Chauí e outros professores. O debate foi invadido por um grupo pró-golpe.

A falta de democracia no país parece ter dado sinal verde para o autoritarismo e a truculência desproporcional da PM em todo o Brasil, principalmente, na comandada por Geraldo Alckmin.

Já no protesto do dia (30/08), a estudante de Direito da FMU e diretora da UEE-SP, Nathália Keron Miranda, foi encurralada pela polícia junto com a irmã. Sob os gritos de “comunistas vagabundas” dos agentes do Estado elas foram obrigadas a deitar no chão, humilhadas e sufocadas com spray de pimenta. Assista ao vídeo onde a estudante aparece ainda abalada com a violência:

 

 

No ato de ontem, Nathalia, não esperava nada diferente.

“Sei que vão reprimir a manifestação como foi ontem e eu vi como foi que policia que começou. Mas eu não tenho medo. Depois do que eu passei o sentimento é de resistência. É importante porque é nosso futuro. Tinha um plano, um projeto pras universidades, pra educação e isso está ameaçado agora. Então a gente precisa estar nas ruas por mais direitos e menos retrocessos”, ressaltou.

Pelos Estados

Em Florianópolis (SC), o protesto também seguia pacífico, com mais de 3 mil pessoas, quando a cavalaria chegou pra reprimir a manifestação que fechava os dois lados da ponte Hercílio Luz. Os manifestantes foram alvejados com balas de borrachas, cassetetes, e bombas de gás lacrimogênio.

Fora-Temer-Florianopolis

Florianópolis (SC)

 

Em Curitiba (PR) jovens as tomaram ruas da capital paranaense para protestar contra o golpista Michel Temer. A concentração aconteceu por volta das 18 horas, na Praça 19 de dezembro. Já com a Praça tomada, os manifestantes decidiram bloquear a Avenida Barão do Serro Azul durante protesto em frente à Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), entidade apoiadora do golpe. A passeata seguiu até Praça Santos Andrade, local da Faculdade de Direito da UFPR.

Fora-Temer-Curitiba

Curitiba (PR)

Em Porto Alegre (RS) a Esquina Democrática recebeu uma das maiores manifestações do país contra o golpe. Mais de 20 mil pessoas entoaram juntas #ForaTemer e “golpistas, fascistas, não passarão”.

Fora-Temer-Poa

Porto Alegre (RS)

Manifestantes ocupam também as ruas de Santos (SP) no ato #ForaTemer. Santos é uma das cidades que pode ser fortemente afetada com a entrega do pré-sal aos estrangeiros.

Fora-Temer-Santos

Santos (SP)

Ainda no Sudeste centenas de manifestantes foram às ruas de Vitória, capital do Espírito Santo, contra o governo ilegítimo de Michel Temer.

Fora-Temer-Vitoria

Vitória (ES)

Os atos contra Temer ocorreram ainda na Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rondônia,

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo