Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

Pressão da comunidade acadêmica garante autonomia para UEA (AM)

14/07/2017 às 18:07, por Redação.

Estudantes pressionam na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas
UEE-AM

Lei que garante uso integral dos recursos foi aprovada por deputados e segue para sanção do governador

Nesta quinta-feira (13/07) foi aprovada na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2018 que garante autonomia orçamentária e financeira para à Universidade do Estado do Amazonas.

Os estudantes amazonenses acompanharam de perto a votação na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM) e lotaram os corredores da casa.

“Foi resultado de muitos anos de luta e de um dia marcado pela união entre as categorias da comunidade acadêmica, direções e gestão superior. Um novo momento é escrito para Universidade do Estado do Amazonas com a garantia de autonomia no uso integral dos seus recursos. Mas ainda o começo da conquista real da autonomia financeira e orçamentária”, destacou o presidente do DCE da UEA, Maick Soares.

A luta continua agora para sanção do governador David Almeida (PSD) para garantir a autonomia financeira de fato.

A UEA sobrevive da arrecadação dos subsídios do Polo Industrial de Manaus e a liberação dos recursos não é feita pelo Reitor da Universidade, e sim pelo governo do Estado. Sem a assinatura do governador a liberação de recursos não é executada.

As emendas sobre a autonomia da Universidade Estadual do Amazonas (UEA) foram propostas pelos deputados estaduais Luiz Castro (Rede) e Dermilson Chagas (PEN), que receberam anteriormente pareceres contrários na Comissão de Finanças Públicas da ALE-AM e dessa vez voltaram para a discussão e foram aprovadas.

“Após a pressão e ocupação dos estudantes, professores e técnicos da universidade a vitória da aprovação dessa emenda foi garantida”, destacou Lucas Pinheiro, presidente da UEE Amazonas.

Crise no Estado

Na última sexta-feira (7), o reitor da UEA, Cleinaldo Costa, chegou a declarar que a universidade poderia fechar as portas até o final deste ano, devido à falta de recursos.

De acordo com a UEE Amazonas a crise financeira está relacionada com a crise política após o governador José Melo (PROS) ter sido cassado em Maio e com o “governo tampão” que conduz o Estado atualmente.

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo