Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

Por autonomia das Ciências Sociais, estudantes ocupam universidade no Paraguai

17/10/2017 às 13:14, por Renata Bars.

Estudantes ocupam sede histórica da Faculdade de Direito de Assunção, no Paraguai
El País Paraguay

Curso da Universidade Nacional de Assunção é atualmente vinculado à Faculdade de Direito e maioria dos professores não são especializados em sociologia

Estudantes da Universidade Nacional de Assunção, no Paraguai, ocupam, há cerca de onze dias, a sede histórica da Faculdade de Direito da instituição, em Assunção, pela independência e autonomia da Escola de Ciências Sociais, que é atualmente vinculada ao curso de Direito. Os estudantes reivindicam a criação da Faculdade de Ciências Sociais e Política (Facso) como forma de ampliar e aprimorar a formação acadêmica nesta área do conhecimento.

A ocupação chegou a gerar reações violentas por parte de grupos contrários às reivindicações. Em 13 de outubro, os estudantes que participavam de uma atividade da ocupação, entre eles brasileiros da Universidade da Integração Latino-Americana (Unila), foram mantidos presos por 12 horas. Além disso, dezoito estudantes que fazem parte da ocupação estão sendo processados.

”A autonomia universitária tem que ser direito dos estudantes e de toda a universidade. Esse é o legado da Reforma Universitária de Córdoba, que completa cem anos em 2018. Por isso, essa ocupação é mais do que legítima em defesa desse direito” falou o 1º diretor de relações internacionais da UNE, Eduardo Corrêa.

A UNE também divulgou nota em solidariedade aos estudantes paraguaios.

”Sabemos que os interesses pelo não desenvolvimento das Ciências Humanas como Ciências Sociais e Políticas, excedem a Academia, nos países Latino-americanos que sofrem com o avanço conservador e que foram vítimas de golpe, como o Brasil e o Paraguai. Há um grave projeto de desmonte da educação atacando diretamente as Ciências que geram pensamento crítico”, diz o documento.

Você pode ler na íntegra aqui:

Nota de apoio aos estudantes de CiênciaS Sociais da UNA

A União Nacional do Estudantes declara apoio aos estudantes paraguaios da Universidade Nacional de Assunção (UNA) que ocupam há 11 dias o prédio Sede do Edifício Histórico (Antiga Faculdade de Direito) que lutam pela autonomia e independência da Escola de Ciências Sociais em relação à ‘Facultad de Derecho y Notariado’.

A Escola de Ciências Sociais é parte do curso de Direito, sem autonomia própria, tendo a maioria de seus professores formados em Direito, prejudicando assim a formação acadêmica de centenas de estudantes na Área de Ciências Sociais. A ocupação tem como objetivo a criação da Faculdade de Ciências Sociais e Política (FACSO).

Repudiamos todas as ações truculentas de grupos contrários à ocupação, que no último dia 13 de outubro mantiveram os ocupantes, entre eles um grupo de estudantes da UNILA, que participavam de uma atividade, presos por mais de 12 horas na ocupação.

Somos contra também a tentativa de criminalização do ato, quando a justiça paraguaia tenta indiciar cerca de 18 estudantes ocupantes por perturbação da paz.

Sabemos que os interesses pelo não desenvolvimento das Ciências Humanas como Ciências Sociais e Políticas, excedem à Academia, nos países Latino Americanos que sofrem com o avanço conservador e que foram vítimas de golpe, como o Brasil e o Paraguai. Há um grave projeto de desmonte da educação atacando diretamente as ciências que geram pensamento crítico. Além de nos solidarizarmos com a luta de nossos vizinhos, a luta por uma universidade independente e autônoma é o legado da Reforma de Córdoba a todos os estudantes do mundo. Viva a Unidade dos povos Latinos Americanos! FACSO RESISTE!

União Nacional dos Estudantes
17 de outubro de 2017

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo