Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

Pautas estudantis extrapolam blocos engajados e repercutem Brasil afora

01/03/2017 às 19:44, por Redação.


Carnaval 2017 confirmou que é sim uma festa política e expõe posicionamentos em meia à folia

Os tradicionais blocos estudantis fizeram do carnaval 2017 uma festa de irreverência, mas também protagonizaram verdadeiros atos políticos em meio a celebração momesca.
Em Salvador (BA) o Bolinho do Estudante que saiu na domingo (26) no Circuito Barra Ondina fez uma festa repleta de brilho, cores e alegria. “A terceira edição do Bolinho de Estudante, desta vez com o Microtrio de Ivan Huol e a cantora Marcia Castro, cumpriu o papel de trazer para a rua a expressão e a voz dos estudantes baianos. Por onde passava, o Bolinho arrastava gente com seu tempero”, destacou a presidenta da União dos Estudantes da Bahia (UEB), Nágila Maria.

Bolinho do Estudante em Salvador (BA)

“O Bolinho de Estudante foi um sucesso! Estou muito feliz, deu tudo certo. Quando eu assumi a gestão da UEB, tinha grandes sonhos. Juntei esses sonhos com os de outras pessoas que lutam pela UEB, e estamos conseguindo fazer – sem falsa modéstia – uma bonita gestão”, completou.

Quem também arrastou uma multidão pelas ladeiras de Olinda, em Pernambuco, foi o Bloco “Seu CUCA é nóis” e  os secundaristas do “UMES Folia” na segunda-feira (27).

“Subimos e descemos a ladeira desde 2003, trazendo alegria, irreverência e esse ano #ForaTemer”, destacou o coordenador do Seu Cuca e integrante do Cuca da UNE, Phillipe Ricardo.

Pelas ladeiras de Olinda o Bloco Seu Cuca é Nóis

E completou: “Nós do movimento estudantil e dos movimentos sociais em geral ocupamos as ruas o ano todo em atos, plenárias, reuniões e atividades culturais, somos a galera que ocupa os espaços e constrói um mundo novo. No carnaval é hora de não esquecer de nossas pautas políticas e de nossa militância, por isso fazemos dele um ato político, popular, amplo e comprometido com a luta estudantil e dos trabalhadores”.

Assista:

As pautas estudantis também repercutiram fora da militância tradicional. O coro de ‘Fora Temer” extrapolou os blocos engajados e virou um verdadeiro hit de Norte a Sul do país em qualquer que fosse o tema de carnaval.

No Rio de Janeiro (RJ) o tradicional bloco Orquestra Voadora reuniu cerca de 120 mil foliões e levantou diversas bandeiras políticas durante seu desfile, na terça-feira (28), no Aterro do Flamengo. O cortejo protestou contra o presidente, Michel Temer, e do governador do Rio, Luiz Fernando Pezão e também contra a venda da Cedae, a companhia de Águas do Estado, bem como lembrou da falta de verbas da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) entre outras coisas.

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo