Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

Parlamentares votam créditos suplementares para financiar FIES

05/10/2016 às 14:38, por Sara Puerta da UEE-SP.

Programa está ameaçado e já afeta 1,8 milhões de estudantes em todo o Brasil

Desde o mês de julho os repasses do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) vindos do Ministério da Educação para as universidades estão em atraso. Isso é: desde que o governo Michel Temer assumiu nenhuma instituição recebeu os valores para a manutenção do financiamento.

Com isso ficaram suspensas as renovações de contratos do segundo semestre de ano e afetando 1,8 milhões de estudantes. Segundo o Sindicato das Mantenedoras de Ensino Superior (Semesp)  os valores atrasados já chegam a R$ 5 bilhões, prejudicando 1538 instituições. Na última segunda-feira (03/10) a UEE-SP e centenas de estudantes de diversas universidades iniciaram um debate na PUC-SP e uma mobilização, que percorreu as ruas da região Oeste e que será precedido por diversos atos nos próximos dias, para pressionar o MEC pela regularização da situação.

Flavia Oliveira, presidenta da UEE-SP, avalia o cenário critico da educação com essa suspensão de pagamentos.” O ensino superior no Brasil corre o risco de entrar em colapso. Universidades públicas estão sem dinheiro e sob ameaça de cortes, e as instituições privadas nesse momento vivem essa crise que afeta milhares de estudantes que já iniciaram a graduação e podemos viver uma evasão sem precedentes .Ocuparemos as ruas, as universidades e o Congresso Nacional para garantir que esses alunos concluam os seus sonhos”.

Deputados e senadores se reúnem nesta quarta-feira (4.10) em sessão conjunta para a votação de vetos presidenciais, a conclusão da apreciação da Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2017 e ainda do projeto que libera créditos suplementares para o Fies. Além do PLN 8/2016, que autoriza crédito de R$ 400,9 milhões para o Ministério da Educação, para a realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), e de R$ 702,5 milhões para a administração financeira do Programa de Financiamento Estudantil (Fies), os parlamentares irão apreciar mais oito projetos de crédito suplementar.

Enquanto isso, quase dois milhões de estudantes aguardam para regularizar a situação.

Algumas universidades tem até ameaçado de cobrar essas mensalidades que não foram pagas pelo governo dos alunos.

“Se os estudantes pedem esse financiamento é porque de fato não tem condições de pagar.  É importante que a gente se organize nas universidades, monte núcleos de defesa do Fies para que pssamos garantir esse direito e que todas as pessoas que entrem na universidade possam concluir o sonho de se formarem”, afirmou a presidenta da UEE.

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo