Warning: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /home/une/public_html/site/wp-includes/post-template.php on line 284
UNE - União Nacional dos Estudantes » Para a UNE, mudanças no Fies estão na contramão de uma educação democráticaPara a UNE, mudanças no Fies estão na contramão de uma educação democrática Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias


Warning: Illegal string offset 'sizes' in /home/une/public_html/site/wp-content/themes/une_2015/single-noticias.php on line 61

Warning: Illegal string offset 'title' in /home/une/public_html/site/wp-content/themes/une_2015/single-noticias.php on line 63

Últimas Notícias

Para a UNE, mudanças no Fies estão na contramão de uma educação democrática

26/02/2018 às 17:45, por Renata Bars.

<br />
<b>Warning</b>:  Illegal string offset 'alt' in <b>/home/une/public_html/site/wp-content/themes/une_2015/single-noticias.php</b> on line <b>127</b><br />
2

Entidade aprovou moção contrária às novas regras do financiamento em sua última reunião de diretoria executiva

Reunidos na última sexta-feira (23), em São Paulo, os 21 diretores executivos da União Nacional dos Estudantes (UNE) aprovaram moção contrária às novas regras do Fies. O texto afirma que as mudanças impostas pelo governo federal estão na contramão do projeto de universidade democrática defendido pela entidade.

”As novas mudanças ocorrem sem o mínimo de diálogo ou discussão com os profissionais em educação, estudantes e universidades. O programa que só em 2014 atendeu mais de 700 mil estudantes será reduzido a menos de 100 mil beneficiados”, afirma o documento.

O período de inscrições para o novo Fies teve início em 19 de fevereiro e se encerra no dia 28 do mesmo mês ofertando somente 310 mil vagas.

Uma das principais alterações no programa é em relação ao tempo de carência que foi extremamente reduzido. Se antes os estudantes tinham um período de um ano e meio após a conclusão dos estudos para começarem a quitar as parcelas, hoje os pagamentos se iniciam ao término do curso.

Outra mudança diz respeito às faixas salariais admitidas para liberação do empréstimo. Atualmente somente 100 mil bolsas serão concedidas aos estudantes com renda familiar até três salários minímos. Na regra anterior somente estudantes de baixa renda eram contemplados.

Para a UNE, tais mudanças restringem o acesso dos estudantes com maior vulnerabilidade social.

”Até 2016, dados do MEC indicaram que 50,07% dos financiamentos do FIES eram ocupados por negros e negras, que historicamente não tiveram acesso ao ensino superior. Com as novas regras é evidente que a função social que o FIES ficará comprometida”, diz a moção.

Leia na íntegra –  Moção contra as novas leis do Fies.

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo