Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

Nota da UNE sobre a suspensão de programas educacionais

25/05/2016 às 17:18, por Renata Bars.

Entidade repudia retrocessos promovidos por Michel Temer e reafirma a luta em favor da democratização da educação

A União Nacional dos Estudantes se pronunciou em nota divulgada nesta quarta-feira (25) sobre a suspensão de novas vagas no Prouni, Pronatec e Fies, medida tomada pelo governo golpista de Michel Temer na última segunda-feira.

”Tal medida seria a comprovação de que o golpe contra a democracia nacional, a partir da tentativa de impeachment sem provas da presidenta Dilma Rousseff, traz em si também o interesse de desmantelamento das políticas inclusivas e dos direitos sociais da juventude, o que não poderá ser tolerado em qualquer circunstância. A UNE exige não apenas a manutenção, mas a ampliação do Prouni, Fies e Pronatec como quitação da dívida histórica do estado brasileiro com o ensino de sua juventude, principalmente a mais pobre e negra”, afirma o documento.

Leia na íntegra:

Os estudantes brasileiros repudiam completamente a possibilidade de restrições em programas do Ministério da Educação como o Prouni, o Fies e o Pronatec, anunciada nesta segunda-feira pela imprensa. Tal ação configuraria um detestável ataque aos programas sociais da educação que, nos últimos anos, permitiram avanços inéditos na democratização do acesso e na correção das desigualdades históricas deste setor. Apenas o Prouni, programa que foi criado no ano de 2005, superou recentemente a marca de 1 milhão de estudantes beneficiados, o que demonstra seu tamanho e prioridade atualmente na política educacional.

A União Nacional dos Estudantes não aceitará nenhuma espécie de corte nesses programas, que representam uma conquista histórica do movimento estudantil após décadas de lutas e reivindicações. Não deixará aqueles que ocupam de forma ilegítima o governo federal apunhalarem a educação do país com um retrocesso de tal dimensão. Não deixará, da mesma forma, que tal barbaridade seja cometida sob o argumento nefasto e hipócrita de uma crise econômica que deveria ser combatida, na verdade, com outra política econômica, com a taxação das grandes fortunas, com a mudança de um sistema tributário que apenas beneficia os que têm mais e prejudica os que têm menos.

Tal medida seria a comprovação de que o golpe contra a democracia nacional, a partir da tentativa de impeachment sem provas da presidenta Dilma Rousseff, traz em si também o interesse de desmantelamento das políticas inclusivas e dos direitos sociais da juventude, o que não poderá ser tolerado em qualquer circunstância. A UNE exige não apenas a manutenção, mas a ampliação do Prouni, Fies e Pronatec como quitação da dívida histórica do estado brasileiro com o ensino de sua juventude, principalmente a mais pobre e negra.

O movimento estudantil brasileiro, que acompanha em estado de alerta a atuação da gestão provisória do Ministério da Educação, tomará ações radicais e imediatas caso tais intenções venham a se desenvolver. Nenhum passo atrás.

União Nacional dos Estudantes

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo