Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

“Nossos grandes problemas são a precarização e a invasão da lógica privada”

14/11/2016 às 13:05, por Cristiane Tada.

Fabiano Godinho, do Sindicato nacional dos servidores federais, destaca calendário unificado com estudantes contra PEC 55 

O Sinasefe, sindicato nacional dos servidores federais da educação básica, profissional e tecnológica que representa os institutos federais de educação, escolas técnicas e Colégios Militares, deflagrou greve por tempo indeterminado na última sexta-feira (11/11).

Mas antes mesmo da deliberação nacional diversos instituições já tinham paralisado em todo o Brasil unindo-se a ocupações estudantis da rede federal que atualmente somam mais de 100 escolas.

A rede federal de servidores se mobiliza contra a MP 746 de “deforma” do ensino médio, o projeto Escola Sem Partido, contra as terceirizações, contra a reforma trabalhista e a reforma de previdência, pelos cumprimentos de acordo de greve e pela auditoria cidadã da dívida e contra PEC 55, entre outras pautas.

O Sinasefe é uma das entidades que vão compor a reunião da UNE amanhã (15) em Brasília para construir uma caravana do movimento educacional para pressionar o Senado contra a PEC do congelamento. “O objetivo de todas as entidades é construir um calendário que seja capaz de somar a nossa mobilização em todas as bases”, destacou o coordenador geral do sindicato Fabiano Godinho Faria.

Entenda os principais aspectos pelo qual a rede federal técnica está em luta na entrevista:

Qual a importância dessa reunião em Brasília às vésperas da votação da PEC 55?

A educação é um dos setores mais essenciais, mas também um dos mais atacados nesse momento não só pela restrição de recursos ocasionado pela PEC 55, como também pelas reformas estruturais na própria concepção de educação que estão aí como a MP do Ensino Médio que afasta da perspectiva educacional um horizonte totalizante e também dos ataques da direita manifestos no projeto de lei da Escola Sem Partido. Então talvez de todos os setores sociais a educação seja aquela que esteja sendo atacada por mais lados, do ponto de vista financeiro, da concepção e até político-democrático. Em função disso é essencial que neste momento todas as entidades da educação tanto as que congregam os servidores da educação federal, básica, superior, privada e pública, como também dos estudantes em todas as suas esferas consigam agora efetivamente concretizar uma unidade na ação não apenas na defesa dos nossos direitos como para tentar dialogar com o conjunto da sociedade a cerca do que está colocado neste momento para o futuro do nosso país e em particular da educação.

Quais as implicações podemos destacar da PEC 55 para os servidores federais da rede tecnológica?

A rede profissional e tecnológica já tem um problema de concepção, às vezes predomina uma visão de que nós existimos simplesmente para prover as classes mais populares de uma formação para o mercado de trabalho. Acho que a educação tem que ser mais do que isso.

Nos governos do PT houve uma grande expansão que sem dúvida defendemos, e que agora no governo Temer vemos uma perspectiva de retração, de diminuição do número e da qualidade das nossas unidades sem resolver nem de longe o problema que nós temos de precarização, de falta de insumos, enfim. Além do mais vemos como muito perturbadora a invasão do sistema S. Em várias ocasiões a Secretaria Executiva e o MEC já se manifestaram no sentido que essa parte técnica prevista na MP do Ensino Médio poderia e deveria ser ofertada pelo sistema S em prejuízo dos institutos federais que são essa formação com muito mais qualidade. Ou seja, uma forma de avançar na privatização, no sentido de colocar a formação de toda uma geração à serviço do que considera importante um setor do empresariado que se organiza em torno do Sistema S. Estes são os grandes problemas a precarização e a invasão da lógica no privado na nossa formação.

O coordenador do Sinasefe também esteve no debate do último (31/10) na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado para falar sobre o assunto. Assista o vídeo:

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo