Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

Não tem arrego: UNE convoca paralisações e prepara greve geral

13/10/2016 às 19:36, por Cristiane Tada.

Em reunião de sua diretoria executiva, UNE convocou atos em outubro que darão início à uma greve geral no dia 11 de novembro; entidade aprovou ainda realização de sua 10ª Bienal em Fortaleza, no Ceará

Diante do quadro de recrudescimento dos direitos dos estudantes e trabalhadores, a diretoria executiva da União Nacional dos Estudantes se reuniu na última quarta-feira, 12 de outubro, com objetivo de planejar as ações do movimento estudantil que irão combater os retrocessos. O encontro, em São Paulo, na sede das entidades estudantis, reuniu diretores de todos os Estados e aprovou uma agenda de luta importante para os próximos dias.

A presidenta da UNE, Carina Vitral, destacou que retoma a presidência da entidade em meio a uma conjuntura muito difícil. “São três graves retrocessos como a PEC 241, em que um dos setores mais prejudicados nos próximos 20 anos será a educação, junto com isso a MP de mudança do ensino médio sem qualquer diálogo com as entidades e o atraso dos repasses do Fies. Estas serão nossas prioridades de luta junto com a reivindicação dos recursos do petróleo para o setor”, afirmou.

No documento de conjuntura aprovado pela diretoria, os estudantes afirmam que é evidente que a plataforma de governo de Michel Temer está a serviço do grande poder econômico nacional e mundial e que mesmo em pouco tempo ele está apressado em aprovar projetos de catastróficos retrocessos. A citada PEC 241, por exemplo, visa congelar por 20 anos os gastos públicos e limita investimento em áreas estratégicas para o desenvolvimento social, como a previdência, a saúde, a educação e assistência social.

“O governo ilegítimo se utiliza de ajuste fiscal permanente e de forma falsa afirma que tirará o Brasil da crise econômica. Regado a banquete, barganha de cargos e acordos secretos, Temer tenta garantir a governabilidade em um mandato ilegítimo, e o que está em risco são os sonhos e a dignidade do nosso povo”, diz trecho do texto.

“Uma reforma fiscal é importante no país, mas não para penalizar ainda mais a população mais pobres: que os ricos paguem as contas! Precisamos taxar as grandes fortunas e heranças e não retirar direitos básicos como saúde e educação”, destacou a vice-presidenta da UNE, Moara Correia.

 

A resolução se foca ainda sobre a área da Educação e pede a aprovação do PLN 8/2016, que autoriza crédito para solucionar o problema imediato do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) e do Fundo de Financiamento Estudantil, o FIES. Desde que assumiu em Julho, o governo federal não faz repasse para as instituições para a manutenção do financiamento do programa de Financiamento Estudantil (FIES) e já são 1,8 milhões de estudantes afetados.

A UNE ressalta que se faz urgente a defesa da educação pública, uma reforma eleitoral por meio de uma reforma política democrática e popular, e a resistência aos desmandos governo golpista.

Calendário de Lutas

Em protesto contra as medidas de Temer e do Ministério da Educação já existem hoje cerca de 208 escolas e institutos federais ocupados, duas universidades ocupadas e paralisadas, muitas passeatas e manifestações Brasil afora.

No próximo 19 de outubro a UNE convocou todos os estudantes de norte a sul do país a participarem de uma Paralisação Nacional Contra os Cortes no FIES.

Já no dia 24 de outubro as manifestações serão em conjunto com as entidades educacionais no Dia Nacional de Luta do Movimento Educacional. O atos do dia 24 devem ser um esquenta para uma greve geral em todos os Estados convocada pelas centrais sindicais no dia 11 de novembro.

“Ninguém nos segura, não nos intimidam com a repressão e, junto com as trabalhadoras e trabalhadores, vamos incendiar o Brasil contra o governo golpista e em defesa dos nossos direitos”, finaliza o documento da UNE.

> Leia aqui na íntegra da resolução aprovada.

Solidariedade à Colômbia

A UNE prestou solidariedade com a luta pela paz dos estudantes e do povo colombiano, a luta pelo fim do conflito que afeta o pais e por uma cultura de paz com justiça social. Em moção aprovada na reunião os estudantes destacaram o plebiscito onde o povo colombiano decidiu por aceitar ou não os acordos de paz entre as FARC-EP e o Estado colombiano.

> Leia aqui a íntegra da moção.

10ª Bienal da UNE

Durante o encontro os estudantes aprovaram a realização da 10ª Bienal da UNE, de 29 de janeiro a 03 de fevereiro de 2017, na cidade de Fortaleza, no Ceará. Esta edição será comemorativa aos quase 20 anos de festival, o maior encontro de arte e cultura estudantil da América Latina, e terá como tema da “Feira da Reinvenção”. Na capital cearense as atividades serão concentradas no Dragão do Mar, um dos maiores do Brasil, espaço que reúne teatros, cinema, galerias de arte e espaço para shows. Mais informações em breve no site da UNE.

> Assista abaixo ao documentário sobre a última edição da Bienal da UNE.

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo