Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

Matheus Lins – candidato a vereador pelo PCdoB Olinda (PE)

13/09/2016 às 17:14, por Renata Bars.

Matheus Lins é candidato a vereador em Olinda, Pernambuco. Aos 30 anos enfrenta sua segunda campanha eleitoral, é militante da União da Juventude Socialista (UJS) e do Partido Comunista do Brasil (PCdoB). Aos 18 anos ingressou no movimento estudantil, se filiando a UJS. Durante a militância, foi eleito para a direção da União dos Estudantes de Pernambuco (UEP) e para o conselho curador da Fundação de ensino superior de Olinda (FUNESO), onde se formou em 2008, no curso de história. Em 2012, através de um projeto de juventude, Matheus disputa uma vaga na câmara de vereadores, conquistando 1.130 votos. De lá para cá Matheus se tornou coordenador de Juventude de Olinda e também começou o curso de Jornalismo na UFPE. Mais experiente e com a mesma convicção política, segue para sua segunda disputa eleitoral, liderando um projeto coletivo, construído por lideranças dos movimentos sociais de Juventude, Luta antirracista, Moradia, LGBT e direitos humanos.

1) Por que você escolheu ser candidato?

Decidi me candidatar para renovar a câmara de Olinda. Apesar de camaradas de Partido estarem dentro da casa Bernardo Vieira de Melo, acredito que a força do movimento de rua, do movimento estudantil, qual fui e sou militante há anos, precisa entrar neste meio tão importante. Eu, Matheus Lins, sou candidato por um projeto de muitos, nunca foi minha intenção seguir carreira, enriquecer, e muito menos doar caixões e cestas básicas. Eu quero lutar por educação, saúde, cultura, esporte, lazer, para todos, de forma igualitária e com muita qualidade.

2) Qual sua proposta para juventude?

Conselho de juventude, Plano e Fundo; (Projeto de Lei para constituição do Conselho Municipal de Juventude);
Reestruturação da Coordenadoria de Juventude;
Parlamento jovem;
Fortalecer os movimentos sociais;
Novos mecanismos de participação direta – democracia participativa. Criar espaços de diálogos com os coletivos, organizações, movimentos sociais.

3) Qual a sua proposta para Educação?

1) Reformulação da grade curricular (Lei 10.639 – Ensino da História e Cultura Afro-brasileira e africana / Lei 11.769 – Ensino Obrigatório de Música / Formar lei de obrigatoriedade do Ensino da história de Pernambuco e Olinda). Combate à opressão no ambiente escolar (Machismo, Racismo, LGBTfobia e o Bullying)
2) Garantir a pluralidade na educação e combater os projetos de censura nas escolas (Lei da Mordaça, Escola Sem Partido);
3) Escola laica e sem intolerância religiosa;
4) Defender a Educação Inclusiva com bem de pertencimento universal;
5) Incentivo à prática esportiva, com apresentação das mais diversas modalidades, seus fundamentos e suas regras gerais.
6) Fomentar atividades culturais que se relacionem com a cultura local. Envolvendo a comunidade, cumprindo o papel social que a escola tem;
7) Passe Livre Estudantil;

4) A favor ou contra o Escola sem Partido?

Contra. Garantir a pluralidade na educação e combater os projetos de censura nas escolas é algo fundamental para uma educação democrática, pública e de qualidade. Somos defensor das idéias de Paulo Freire sobre a escola cidadão e de Gramsci, pois viver significa tomar Partido e não ser indiferente ao mundo em que vivemos. “Não podem existir os apenas homens, estranhos à cidade. Quem verdadeiramente vive não pode deixar de ser cidadão, e partidário. Indiferença é abulia, parasitismo, covardia, não é vida. A indiferença é o peso morto da história”. Precisamos de uma escola que forme a consciência critica dos nossos jovens para um papel transformador.

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo