Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

Luta contra demissões na Estácio segue firme em todo país

11/12/2017 às 16:01, por Renata Bars.


Segunda-feira  (11) será de atos em Goiânia, Santa Catarina Maranhão e Rio de Janeiro

A ofensiva estudantil contra as 1200 demissões de professores anunciadas pela Universidade Estácio de Sá segue firme em todo Brasil. Após os mais de dez atos realizados na semana passada, Rio de Janeiro, Minas Gerais,  Santa Catarina e Goiás já tem novas manifestações marcadas para esta segunda-feira (11). O Ministério Público do Trabalho (MPT) também deve realizar uma audiência pública para tratar do assunto nesta segunda. De acordo com o coordenador do Núcleo de Fraudes Trabalhistas do MPT-Rio, Rodrigo Carelli, a falta de transparência das empresas, e o descaso aos direitos dos trabalhadores, será investigado com rigor.

Para a diretora de universidades privadas da UNE Keully Leal, as demissões são fruto da Reforma Trabalhista promovida por Temer e um desrespeito aos professores e estudantes. ”Essas demissões demonstram como a educação vem sendo tratada como mera mercadoria. É uma forma de obter mais lucro sucateando a universidade, prejudicando os que estudam e os que trabalham e precisam do emprego. Como ficam esses 1200 professores nesse cenário de crise? Que garantia temos de que eles serão recontratados mesmo nos moldes da nova lei? É um desrespeito, por isso a UNE segue na luta com os estudantes da Estácio para que essa situação seja revertida”, disse.

PRIMEIRA VITÓRIA

Na quinta-feira (7), a primeira vitória foi concretizada. A juíza Ana Larissa Lopes Caraciki, do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região, concedeu liminar com prazo de 72 horas para a instituição apresentar as listas dos professores já demitidos, com os respectivos termos de rescisão, dos que ainda vão ser dispensados e dos que vão ser contratados ou recontratados.

A decisão fez parte da ação civil pública movida pelo Sindicato dos Professores do Município do Rio de Janeiro e região (Sinpro-RJ) com validade para os municípios do Rio, de Paracambi, Itaguaí e Seropédica.

”Sabemos que ainda cabem recursos, não é nada definitivo, porém essa liminar só foi concedida devido ao barulho que estamos fazendo” falou a ex-estudante de direito da Estácio, Raphaella Cury, uma das líderes dos protestos.

ATOS NESTA SEGUNDA

Confira abaixo a lista dos atos que ocorrerão ainda nesta segunda-feira (11):

Rio de Janeiro:

Concentração em frente ao Campus Vargas 1, no centro da capital

Goiás:

Concentração a partir das 16h na Praça Cívica, Setor Central em Goiânia

Santa Catarina:

Concentração a partir das 18h na Estácio São José, em São José

Minas Gerais:

Concentração a partir das 18h no Campus Floresta em Belo Horizonte

Ceará:

Dia 12/12 (terça)  – Concentração a partir das 9h no Campus Centro, em Fortaleza

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo