Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

Juventude dos Brics unida vai discutir termos de cooperação social

22/07/2015 às 13:26, por Cristiane Tada.

Encontro de entidades dos países envolvidos começa no próximo dia 25 de julho na Rússia

A UNE, Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG), Conselho Nacional de Juventude  (Conjuve) e Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) integram a comitiva que participa da reunião da Juventude do Brics ( Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) na cidade russa de Ufa, nos próximos de 25 a 29 de julho.

Para o diretor da UNE e Secretário da Organização Continental Latino-Americana e Caribenha de Estudantes (Oclae), Rafael Bogoni, a UNE participa da reunião seguindo sua tradição de cooperação internacional.

“Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul tem um papel na política internacional de contrapeso  ao G7, a unipolaridade das antigas potencias coloniais. Os Brics buscam a multipolaridade e integração e agora pautam entidades e os movimentos sociais para ir além da agenda político-econômica, também de cooperação científica e tecnológica e é sobre esses pontos que nós vamos tratar no espaço desse encontro”, explicou.

Com participação de juventudes e entidades de todos os países envolvidos o compromisso será de ajuda, solidariedade e diálogo onde parcerias podem ser formadas.

A programação do evento traz painéis sobre diplomacia pública, cooperação humanitária, cultural e migração, ciência e tecnologia e empreendedorismo juvenil envolvendo apoio estatal bem como desenvolvimento e negócios.

O momento é realmente importante para os Brics. Nesta terça-feira (21) o novo Banco de Desenvolvimento (NBD), instituição de crédito multilateral criada pelas potências emergentes, iniciou suas funções oficialmente, em  Xangai, na China.  O órgão foi criado como uma alternativa ao Fundo Monetário Internacional (FMI) e ao Banco Mundial, liderados pelos Estados Unidos, depois de anos em que Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul reivindicaram sem sucesso um papel mais relevante nas organizações multilaterais criadas após a Segunda Guerra Mundial.

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo