Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

Justiça determina reintegração de posse, mas secundaristas exigem CPI

05/05/2016 às 13:28, por Vinícius Mendes.

Já são 25 assinaturas de deputados favoráveis ao processo; Estudantes tem 24h para deixar a Alesp

A Justiça de São Paulo decidiu ajudar o presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo, Fernando Capez (PSDB) em sua repressão violenta à ocupação dos estudantes secundaristas no plenário do parlamento paulista.

O juiz Sergio Serrano Nunes Filho, da Primeira Vara de Fazenda Pública, determinou que os estudantes têm 24 horas para deixarem o prédio, sob pena de pagamento de R$ 30 mil para cada ocupante identificado e reintegração “com uso de força policial” do local em caso de não cumprir a ordem.

Capez comemorou a liminar em coletiva concedida nesta quinta-feira (5) pela manhã aos repórteres. Muitos veículos da imprensa independente, como a reportagem da UNE, não puderam entrar no prédio durante a coletiva. Na entrada, os policiais disseram que “apenas grande imprensa” podia entrar.

OCUPAR! RESISTIR!

Os estudantes secundaristas reafirmaram mais uma vez que não vão desocupar o plenário enquanto não for instaurada uma CPI para apurar as denúncias da Máfia da Merenda. Até agora, uma lista com 25 assinaturas de deputados favoráveis ao processo segue rodando os gabinetes da Casa. São necessárias 32 para que o pedido seja protocolado.

Desde o início da noite de ontem (4), representantes da UNE, UEE, UBES e de outros movimentos estudantis ocuparam a entrada principal da Alesp. Eles passaram a noite acampados no portão e também não vão arredar o pé enquanto os secundaristas não saírem do plenário.

O recado segue sendo claro: ocupar e resistir até a CPI sair!

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo