Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

Greve geral em toda federal: Universidade Federal de Uberlândia paralisada

21/10/2016 às 18:18, por Cristiane Tada.

Estudantes, professores e técnicos se manifestam contra a PEC 241 que quer congelar investimentos em educação nos próximos 20 anos

Estudantes da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) deflagraram greve estudantil em uma assembleia geral histórica que reuniu mais de mil alunos nesta quinta-feira (20) . Dessa forma, a UFU está totalmente paralisada, uma vez que professores e técnicos da instituição já tinham entrado em greve na última segunda-feira.

Reunidos os estudantes fizeram análise de conjuntura para debater o pacote de maldades do governo Temer, principalmente a PEC 241 e decidir sobre a mobilização estudantil.

A diretora de Extensão da UNE, estudante de engenharia civil, Camila Alves, participou da deliberação que também aprovou a ocupação da UFU a partir desta sexta-feira (21).
“Houve muita unidade dos coletivos e acordamos que a greve e a ocupação vai durar até barrar a 241. Ou barram essa PEC ou barramos o Brasil foi a palavra de ordem dos estudantes ontem”, afirmou.

Já nesta sexta-feira o coordenador do DCE UFU, estudante de Direito, Marcelo de Lima, esteve na reunião do Conselho Universitário onde foi aprovada a formação de um comando de greve e uma moção de apoio a paralisação. “Os estudantes também se posicionam contra mudanças como a reforma da previdência e a trabalhista, e ainda contra o projeto da Escola Sem Partido,”, contou.

#OCUPATUDO contra a PEC do fim do mundo

O movimento de ocupação da instituições de ensino no Brasil só aumenta. Já são mil instituições de ensino ocupadas por estudantes contra a PEC do congelamento e MP de “deforma” do ensino médio, que juntas podem promover um verdadeiro desmonte da educação pública, o fim dos cursos de licenciatura, uma desvalorização perversa para professores, bem como o fim de disciplinas importantes na educação básica.

No ensino superior são 51 universidades públicas ocupadas por estudantes que sabem bem como a 241 pode afetar o ensino público que já sofre com a falta de assistência estudantil, infraestrutura sucateada e falta de professores. Nesta sexta-feira ainda a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) realiza uma assembleia para organizar a paralisação geral do dia 24 de Outubro.

Para Camila, quando se limita os gastos da educação os prejuízos para a o ensino, pesquisa e extensão são incontáveis. “ Quando olhamos o macro vemos que a PEC é mais uma medida, o Ministro da Educação já autorizou a redução de vagas nas universidades, este programa de governo quer entregar nossa educação para a iniciativa privada”, afirmou.

E continuou: “Ela atinge os estudantes que entraram agora na universidade, são mulheres e negros que eles acreditam que não deveriam estar aqui. Querem retirar nossos direitos para acertar as contas de banqueiros”.

Para Marcelo, estudante de Direito, cortar gastos no país é necessário, mas a PEC tem vários quesitos inconstitucionais. “ Só para começar querem definir um teto de orçamento para os três poderes da união que tem autonomia entre si”, destacou.

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo