Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

Executivas de curso se preparam para o 64º Coneg

13/07/2016 às 13:07, por Renata Bars.

Estudantes trazem na bagagem pautas específicas de seus cursos e também a luta pela melhoria da educação no país

Comunicação Social, Enfermagem, Direito, Pedagogia. Os mais diferentes cursos de uma universidade são representados por sua ”Executiva” – órgão de representação nacional ou regional que reúne estudantes de um mesmo curso. No 64º Coneg da UNE, que acontece de 15 a 17 de julho em São Paulo, representantes destas executivas se encontram para debater pautas específicas e também a situação da educação no Brasil.

De Fortaleza, o estudante e presidente da Federação Nacional dos Estudantes de Administração (FENEAD) Wellington Santos trará para o Coneg o debate sobre o estágio obrigatório. ”Precisamos discutir os direitos dos estagiários, assim como a relação estágio-trabalho e seus desdobramentos”, falou.

Representando a Associação Brasileira dos Estudantes de Engenharia Florestal, a estudante gaúcha Andressa Araújo acredita que questões como cursos de extensão universitária, meia entrada estudantil e a defesa do Pré-sal para a educação são assuntos fundamentais para serem debatidos no 64º Coneg.

”Esses são alguns dos desafios para os estudantes nesse próximo período. É importante nos organizarmos em torno dessas pautas”, salientou.

Uma Executiva de Curso conta com muitos membros. Andressa explica que nem todos tem a oportunidade de participar do evento, mas que os representantes presentes repassaram as informações ao demais.

” Sempre ao retornarmos de um evento realizamos reuniões e relatamos tudo o que ocorreu para que todos que fazem parte da Executiva possam ficar cientes e dessa forma participar também”, disse.

Para o representante da Federação dos Estudantes de Agronomia do Brasil (FEAB), Atílio Benatti, o Coneg é um momento de troca de experiências e informações.

”Para além das pautas específicas, sempre temos o tema global da educação que fica em torno da UNE, com os DCE’S e demais executivas. No curso de agronomia temos uma problemática muito grande da acumulação co capital sobre a reforma agrária, e claro, os latifundiários. Teremos muitas coisas para debater. Será um espaço de trocas, sem dúvida”, afirmou.

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo