Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

Executiva debate UNE Volante e convoca 66º CONEG para Junho

26/02/2018 às 16:00, por Cristiane Tada.


Diretores de diferentes universidades do Brasil reunidos aprovaram resolução que convoca luta contra agenda neoliberal do governo

Nesta sexta-feira (23/02) os 21 diretores da Executiva da UNE se reuniram na sede das entidades estudantis na Vila Mariana em São Paulo e aprovaram a realização do 66º Conselho Nacional de Entidades Gerais da UNE para os dias 8,9 e 10 de Junho de 2018 na capital paulista.

Vamos somar as principais lideranças dos DCEs, executivas de cursos e entidades estaduais de todo o Brasil para nos organizar contra a agenda neoliberal do governo e nos mobilizarmos dentro das universidades contra os retrocessos da educação”, destacou a presidenta da UNE, Marianna Dias.

A reunião debateu a conjuntura política do país, bem como a UNE Volante, uma caravana que vai percorrer 16 universidades de todas da regiões do Brasil a partir do mês de abril.

Sobre a conjuntura nacional os estudantes caracterizaram como preocupante a banalização do uso das Forças Armadas enquanto força policial no caso do Rio de Janeiro.

O processo de militarização de nossas vidas como o decreto de intervenção federal no RJ e o processo de perseguição política de figuras da esquerda representam a continuidade da agenda do golpe. É necessário que a UNE se mantenha atenta e construa a resistência frente ao golpe à democracia que se aprofunda no caminho do estabelecimento de um Estado de exceção”, destaca a Resolução de Conjuntura aprovada.

Os estudantes ainda denunciaram a seletividade do Judiciário e a “sangrenta e ineficaz política de guerra as drogas” em vigor no país.

> Leia aqui na íntegra a Resolução de Conjuntura.

Moções Aprovadas

Os estudantes aprovaram uma moção contra as novas leis do Fies que reduziram drasticamente o número de beneficiários, bem como burocratizou ainda mais o programa.

Já se faz notório os primeiros impactos do novo Fies para a educação brasileira. As principais Universidades do Rio grande do Sul, por exemplo, não aderiram ao programa com as novas regras”.

> Leia aqui na íntegra a Moção contra as novas leis do Fies.

Ele aprovaram também um manifesto em defesa da autonomia universitária em que rechaçam a ação judicial do MEC contra a Universidade de Brasília pelo oferta de uma disciplina do curso de Ciência Política intitulada: Golpe de 2016 e o futuro da democracia no Brasil.

Exigimos que o MEC retire essa ameaça que fortalece o obscurantismo na educação e pisoteia a liberdade das instituições produzirem conhecimento científico”.

> Leia na íntegra o Manifesto em defesa da autonomia universitária. 

Além disso, eles aprovaram uma moção que propõe audiências públicas para esclarecer uma resolução que afeta a atual Política Sobre Drogas no Brasil e a Rede de Atenção Psicossocial (RAPS).

> Leia na íntegra a Moção sobre a Política Nacional de Drogas.

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo