Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

Executiva dá pontapé inicial para 65º CONEG da UNE de 17 a 19 de março, em SP

07/02/2017 às 18:03, por Cristiane Tada.


Estudantes se reuniram para debater a conjuntura política e calendário de lutas

A Executiva Nacional da União Nacional dos Estudantes se reuniu nesta terça-feira (07/02) na sede das entidades estudantis em São Paulo para dar seguimento ao calendário do movimento estudantil e dar pontapé inicial para 65º Conselho Nacional de Entidades de Base.

Aprovado para ser realizado de 17 a 19 de março, em São Paulo, o encontro da base do movimento estudantil é um importante processo de democracia que constrói a UNE. O fórum reúne representantes de Diretórios Centrais dos Estudantes (DCEs), Uniões Estaduais dos Estudantes (UEEs), federações e executivas de cursos de todo o Brasil.
A UNE aprovou uma convocatória em que comenta os retrocessos que se aprofundam de forma acelerada no Brasil “as políticas sociais estão agonizando e os direitos do povo estão cada dia mais sendo rifados”, diz trecho. .

>>Leia na íntegra>>

Os estudantes também planejaram um calendário de lutas para o próximo período: 08 de Março: Dia Internacional das Mulheres; 15 de Março: Dia Nacional de Greve na Educação e 28 de Março: Dia Nacional de Luta estudantis em memória a Edson Luís.

Foram aprovadas ainda duas moções uma em Solidariedade ao Mandato Integral do deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ) e outra em defesa dos espaços estudantis e das creches na USP.

Análise de Conjuntura

Unidade genuína, e foco em um plano de país que dê prioridade às mudanças estruturais. Este foi o tom da fala que se repetiu durante a reunião.

“ Aquele projeto de avanços nos direitos, mas sem dizer que é fruto das lutas sociais não conscientiza a população e de 10 em 10 anos vamos vivendo um novo golpe porque a população ainda não está empoderada ao nosso lado. Portanto a nossa unidade precisa ser ampla e acho que o movimento estudantil é muito privilegiado para construir essa unidade”, afirmou a presidenta da UNE, Carina Vitral.

E continuou: “é nossa a responsabilidade de levar essa unidade e contagiar os estudantes nessa unidade para derrotar o governo Temer, porque tenho certeza que tem uma coisa geracional, nós somos filhos e filhas da mudança do país, nós acreditamos que lutar vale a pena e tenho certeza que somos mais capazes de ir para a rua de forma unitária e construir um novo Brasil”.

O debate para refletir sobre os desafios atuais trouxe ainda o coordenador do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) João Paulo que destacou a ocupação nas redes pela esquerda no último período como um instrumento de peso para equilibrar o ‘jogo’. Ele afirmou também a necessidade de trazer a classe trabalhadora para luta e defendeu um salto de qualidade na proposta do que queremos. “Avançar nas diretas e no que mais?”, questionou.

Já Bruno Magalhães do movimento de moradia, Nós da Sul, falou em não relativizar a corrupção. E também defendeu a unidade. “ Agora temos que olhar para o futuro, para fazer unidade precisamos de uma política para trazer os trabalhadores, esses que ganharam muito com o governo Lula e Dilma e perderam muito também”. Ele defendeu ainda fortalecer os movimentos sociais de forma independente. “ Temos que pensar que o avanço do conservadorismo na sociedade, é fruto de uma lacuna que foi colocada. Temos que pensar na nossa organização através das lutas intransigentes como a reforma da previdência”.

O presidente da Central dos Trabalhadores do Brasil (CTB), Adilson Araújo, falou sobre não reproduzir os mesmos erros do passado e lutar pelas reformas de base.
“ Ao não atribuir centralidade as reformas estruturantes nós nos negligenciamos”.

E afirmou: “O que antecede o debate de quem será o candidato da esquerda em 2018 é qual é o projeto? Precisamos dar centralidade ao debate político acerca do projeto”.

 

Quem pode participar do 65º Coneg?

Pode participar do fórum qualquer interessado. Os participantes são divididos em delegados e observadores credenciados. Delegado é o representante do DCE, Executiva ou UEE, que tem direito a voz e a voto. Observador é o participante que irá apenas assistir e debater.

Para se credenciar como delegado da sua entidade é necessário entregar a documentação exigida pessoalmente no dia 13 de março das 10h às 22h ou até essa data via correios na sede das entidades estudantis (Rua Vergueiro, 2485, Vila Mariana, SP).

Todas as entidades devem estar credenciadas segundo regimento do 64º Coneg.

>>>Baixe a ata e o regimento do 65º CONEG da UNE

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo