Warning: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /home/une/public_html/site/wp-includes/post-template.php on line 284
UNE - União Nacional dos Estudantes » Estudantes paralisam aulas contra o reajuste do RU na Ufscar e na UFMTEstudantes paralisam aulas contra o reajuste do RU na Ufscar e na UFMT Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

Estudantes paralisam aulas contra o reajuste do RU na Ufscar e na UFMT

09/05/2018 às 17:34, por Renata Bars e Cristiane Tada .


Na Ufscar valor aumentou em 120%; na UFMT estudantes deflagraram greve contra 400% de reajuste

Na última terça-feira (8), estudantes do campus de Sorocaba da Universidade Federal de São Carlos (Ufscar) realizaram protesto contra o aumento do valor do Restaurante Universitário (RU), que passará de R$ 1,80 para R$ 4. As aulas foram paralisadas e três prédios foram ocupados. Os estudantes reclamam da falta de participação no processo que definiu o reajuste e pedem mais diálogo.

Segundo eles, a reunião que deliberou o aumento RU foi feita em fevereiro, período de férias, somente com a presença de pró-reitores. Logo após, reuniões do Conselho Administrativo (Coad) foram realizadas sem a presença dos representantes discentes.

”Tivemos que ocupar as reuniões para conseguir participar”, falou o estudante de Geografia e coordenador multicampi do DCE João Modesto.

Mesmo com a pressão estudantil, o Coad aprovou o reajuste que passou a valer na segunda-feira (7). Em protesto, os prédios continuam ocupados e estão sendo realizados saraus, aulas públicas e atividades culturais.

”Estamos numa mobilização muito grande, são mais de 60 estudantes ocupando três prédios e até a biblioteca foi fechada”, relatou Modesto.

Uma assembleia geral convocada pelo DCE acontece na noite desta quarta-feira (9/5) para definir os próximos passos do movimento.

Greve em 4 campus da UFMT

Na mesma terça-feira (8/5) foi deflagrada greve por cerca de 2 mil estudantes que participaram da assembleia estudantil do campus de Cuiabá da Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT).

“O movimento segue para constituir um comando de greve agora e unifica a luta nos campus de Várzea Grande, Sinop, Barra do Garça/ Araguaia e Rondonópolis que já estavam em greve. Queremos o Restaurante Universitário a 1 real e universal para todos “, afirmou Juarez Franco, estudante de História e representante do DCE do campus da capital.

Assim como os estudantes de Sorocaba, na UFMT o aumento foi proposto em fevereiro com a universidade esvaziada. Desde então os estudantes mato-grossenses tem dado uma aula de resistência e unidade contra a tentativa de reajuste de R$1 para R$5  no preço do Restaurante Universitário.

Mobilização no campus de Cuiabá da UFMT

Para eles a questão não é apenas sobre o aumento das refeições, mas uma luta contra o desmonte da educação pública e por assistência estudantil. O RU é uma das principais políticas de assistência e permanência na UFMT.

A presidenta da UNE, Marianna Dias, em audiência na Comissão de Educação da Câmara dos Deputados nesta quarta-feira (9) cobrou recursos para as universidades públicas do novo Ministro da Educação, Rossieli Soares da Silva. “ O preço do restaurante universitário está aumentando, as bolsas estão atrasando, o sucateamento e o desmonte do Plano Nacional Assistência Estudantil (PNAES) significa que o Estado brasileiro está inviabilizando as cotas que foram aprovadas e que são uma conquista do setor educacional. Tem uma dificuldade efetiva no orçamento da universidade pública e aí? O que o MEC vai fazer para que isso seja solucionado? Nós não podemos desresponsabilizar o Estado brasileiro como a PEC 55 faz, seja na educação básica ou superior”.


Notice: Uninitialized string offset: 0 in /home/une/public_html/site/wp-includes/class-wp-query.php on line 3149
Pular para o Conteúdo Pular para o Topo
Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home/une/public_html/site/wp-includes/functions.php on line 3743