Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

Estudantes de São Bernardo rejeitam aumento e Faculdade retrocede

23/08/2016 às 12:54, por Sara Puerta da UEE-SP.

Em agosto a Faculdade de Direito divulgou aumento de 11% no valor das mensalidades

A Faculdade de Direito de São Bernardo, uma das mais tradicionais e melhores instituições de ensino superior de São Paulo, divulgou no mês Agosto um aumento de 11% nas mensalidades.

O reajuste foi muito mal recebido pelos estudantes, e a Faculdade justificou o aumento devido ao aumentos nos preços nos contratos e fornecedores.

Para Giovanni Toledo Monteiro, coordenador do Centro Acadêmico, não há justificativa plausível para a alta, diante de um cenário econômico nacional e regional em que há altos índices de desemprego e salários congelados.

“A Faculdade também alegou que o reajuste tem base na inflação. Porém, os estudantes também refugaram o argumento, uma vez que essa Lei sobre as mensalidades não é taxativa. As instituições não são obrigadas a levar na totalidade esse reajuste, ela simplesmente se baseia nos índices para ter um teto.”

O Centro Acadêmico convocou duas assembleia gerais para consultar o posicionamento e apresentar uma contraproposta à diretoria. Na quarta-feira e quinta-feira ( 17 e 18.08) também ocorreram atos e paralisações.

Inicialmente a entidade propôs “Não reajuste”, porém não foi possível. Na reunião de negociação, estudantes e a Faculdade chegaram em um valor, abaixo do IPCA, que hoje está em 8,84%. “O aumento, dessa forma, será de 6,87%, e a mensalidade passa de R$ 932 para R$ 996”, contou Giovanni.

Na reunião também foi criada uma Comissão Permanente contra os Reajustes Progressivos praticados na instituição, que irá discutir a composição da mensalidade, encontrar formas de financiamento para  barrar a “cultura do aumento”

“Mensalidades mais caras geram um recorte social em vez de intelectual para o ingresso na Faculdade.  Assim, essa elitização diminui a qualidade do ensino de uma das melhores faculdades de Direito do estado. É um efeito cascata”, observa o coordenador.

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo