Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

Estudantes contra os cortes no 4º Salão Nacional de Divulgação Científica

16/07/2015 às 17:33, por Magdalena Bertola, de São Carlos l Fotos: Bruno Bou.

As palavras de ordem “Esse ajuste tem que parar! Sou estudante e quero pesquisar!” ecoaram nos espaços da SBPC

No início de quarta-feira (15), pós-graduandos, graduandos e secundaristas uniram-se em um ato político, com o mote “Contra os Cortes, Por Mais Democracia e Mais Direitos”. O ato percorreu espaços da 67ª Reunião Anual da SBPC e foi realizado durante o 4º Salão Nacional de Divulgação Científica da Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG), realizado na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).

Os presentes reuniram-se em uma marcha que saiu da tenda da ANPG, em frente ao prédio AT9 da UFSCar, e caminhou até a ExpoT&C (mostra de ciência, tecnologia e inovação). No evento, as entidades estudantis – ANPG, UNE, UBES, UEE e UPES -, munidas de bateria, microfone e caixa de som, caminharam por entre os estandes com palavras de ordem, como “Do corte, do corte, do corte eu abro mão. Eu quero mais dinheiro pra Ciência e Educação” e “Esse ajuste tem que parar! Sou estudante e eu quero pesquisar!”.

Dentro da feira, os manifestantes pararam em frente ao estande do Ministério da Educação, onde a presidenta da ANPG, Tamara Naiz, disse: “Esse é um dos ministérios mais afetados pelos cortes de verbas do orçamento de 2015. Estamos aqui para dizer que as entidades estudantis brasileiras são contra o ajuste e os cortes de verba, principalmente para a Educação e a Ciência, porque acreditamos que não é com cortes que se constrói o futuro desse país. Não vamos deixar que cortem as nossas oportunidades e sonhos!”. Na ocasião, Tamara aproveitou para chamar a atenção da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) para a questão das verbas do Programa de Apoio à Pós-Graduação. “Nós queremos a PROAP a cem por cento, nada menos do que isso!”

Angela Meyer presidenta da União Paulista dos Estudantes Secundaristas (UPES), completou dizendo que: “Não é reduzindo a maioridade penal que vamos transformar a realidade do nosso país. Por isso somos contra qualquer tipo de corte que impeça os investimentos na educação, nas estruturas, na assistência estudantil e na pesquisa”.

O cortejo percorreu toda a feira científica, parando também em frente do estande do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação e do CineFinep, até percorrer a sessão de pôsteres, onde estudantes expunham seus trabalhos. No local, o movimento estudantil novamente gritou palavras de ordem e a presidenta da ANPG falou novamente sobre os cortes orçamentários: “Levy, guarde sua tesoura, não corte nossos sonhos!”.

Por todo o caminho, diversas pessoas pararam para ouvir as pautas do movimento, e muitas cantaram junto as palavras de ordem entoadas pelos manifestantes, como “Tira a tesoura da mão, investe na educação!”.

Após percorrer toda a ExpoT&C, o ato foi conduzido até a frente da área de alimentação da RA da SBPC, onde novamente discursaram. Leonardo Mendozza, diretor da ANPG, pontuou a questão dos cortes nas bolsas do Programa de Doutorado Sanduíche (PDSE), da CAPES, e dos estágios no exterior para pós-graduandos: “Por conta dos cortes orçamentários, os pós-graduandos não podem mais fazer estágio no exterior e atrasam suas pesquisas. Precisamos questionar a presença de Joaquim Levy no Ministério da Fazenda”. Já Giovanny Kley, também diretor da Associação, pontuou a questão da redução da maioridade penal. “O Governo, ao invés de investir em pesquisa e educação, quer investir em cadeias!”, afirmou Kley.

Ao fim do cortejo, aconteceu um “pipaço”. Os manifestantes soltaram pipas e balões como referência à juventude que “quer voar” e está sendo impedida por conta dos cortes no orçamento da Educação, Ciência e Tecnologia.

O IV Salão Nacional de Divulgação Científica da ANPG vai até sexta-feira (18).

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo