Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

Estudantes celebram dia do estudante com atos Fora Temer e Fora Mendonça

12/08/2016 às 18:02, por Redação.

11 de Agosto teve tom de protesto em vários atos em todo o Brasil

O dia do Estudante e data de aniversário da UNE, 11 de agosto, foi celebrado com muita luta em vários estados do Brasil. As notícias não estão para festejos. Em meio a conjuntura política atribulada de crise econômica e política, golpe na presidência da República, todo dia a juventude tem sofrido alguma baixa de direitos e a educação parece um dos setores mais afetados.

No mesmo dia os estudantes receberam a notícia de um corte de 45% no orçamento das universidades federais, cerca de 350 milhões a menos de investimento nas 63 instituições espalhadas pelo Brasil.

Por isso, a Jornada de Lutas da Juventude brasileira através da UNE convocou os estudantes para a rua no dia deles.

Em São Paulo logo cedo uma passeata tomou a avenida Paulista contra o roubo da merenda e o projeto Escola Sem Partido. De tarde outro ato que seguiu para a Secretaria de Educação do Estado de SP e terminou na Praça Roosevelt com três estudantes detidos.

11 de agosto SP

A noite a UEE-SP programava uma Festa das Cores, na Rua Taguá, importante espaço para os estudantes paulistas uma vez que a região possui uma grande concentração de alunos.

A festa foi fortemente reprimida pela Polícia Militar do Estado de São Paulo, que alegou que a entidade não podería utilizar o espaço público, cotidianamente já ocupado por estudantes.

No Distrito Federal, na Universidade de Brasília os estudantes fizeram um cortejo denunciando o desmonte da educação pública e o aprofundamento da precarização do ensino no desgoverno Temer. Os estudantes se posicionam ainda contra os cortes, a desvinculação orçamentária obrigatória, o projeto Escola Sem Partido e o desmonte na educação que é conduzido pelo ilegítimo Ministro Mendonça Filho – que enquanto deputado, se posicionou contrário a programas como as cotas raciais, o ProUni, o FiES e o ENEM, bem como aos 50% do pré-sal e os 75% dos royalties do petróleo para a educação.

11 de agosto unB

Em Maceió os estudantes alagoanos se reuniram no CEPA, um complexo educacional no Bairro Farol, junto com o DCE da Universidade Estadual de Alagoas e outros movimentos. O ato trouxe uma bateria que entoava Fora Temer e Dora Mendonça, além dos projetos já citados.

11 de agosto maceio

Secundaristas e universitários ainda de várias outras partes do país realizaram atos.

11 de agosto SP

Todo dia é 7×1 sobre a educação brasileira

Em pouco tempo como presidente interino, Michel Temer já contabiliza enormes retrocessos. Só ao que tange a educação e o movimento estudantil os estudantes podemos destacar a ameaça ao financiamento de 10% do pib para o setor com entrega do petróleo brasileiro para empresas estrangeiras; ataques aos programas de democratização da universidade como FIES, PROUNI, Ciência Sem Fronteiras; cortes de verbas para pesquisas científicas; bem como a abertura do MEC aos tubarões do ensino privado.

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo