Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

Escola sem Partido volta à pauta nesta quarta-feira (31)

30/10/2018 às 17:51, por Redação .


Entidades estudantis estão reunindo estratégias para o que o projeto não vigore

Nesta quarta-feira (31/10) uma reunião especial no plenário da Câmara dos Deputados trará de volta a discussão do projeto Escola Sem Partido (PL 7180/14) às 14h30 em Brasília.

Nesta mesma semana a deputada catarinense recém-eleita, Ana Caroline Campagnolo, criou um canal no whatsapp e pediu para que os estudantes denunciassem os professores que criticassem o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL).

A parlamentar assim como o presidente eleito defendem o projeto, um movimento que acusa professores de “doutrinação ideológica” e sugere leis para censurar o que considera opiniões políticas em sala de aula.

“A UNE e a UBES estão em contato com Parlamentares contra esse Projeto e para que pensemos em uma estratégia para que esse retrocesso não vigore. Contamos com a mobilização de mais de 100 estudantes secundaristas e universitários”, destacou a diretora de Relações Institucionais da UNE, Bruna Brelaz da capital federal.

Para os estudantes com o falso pretexto de acabar com a doutrinação ideológica nas salas de aula, o programa na verdade, impõe um discurso único e autoritário de uma só voz e foi apelidado de “Lei da Mordaça”. O texto do PL inclusive proíbe o uso de palavras como “gênero” e “orientação sexual” e sala de aula.

A Organização Nacional das Nações Unidas (ONU) já manifestou também seu repúdio ao projeto. Em carta ao Estado brasileiro a organização destacou: “O objetivo da profissão de professor é instruir estudantes a aprender sobre o mundo em muitas formas diferentes: algumas das quais eles e seus pais podem discordar”.

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo