Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

Em seu aniversário de 15 anos, DCE Uniara promove II Encontro de Mulheres

10/03/2017 às 16:23, por Lucas Henrique.

Evento reuniu estudantes da universidade e escolas de Araraquara

Garantir salário igual para trabalho igual, barrar a reforma da previdência e combater a violência contra a mulher. Estes foram os pontos apresentados pelo Diretório Central dos Estudantes da Universidade de Araraquara (DCE Uniara) e a União Municipal dos Estudantes Secundaristas de Araraquara (UMESA), durante o II Encontro de Mulheres Estudantes Renata Cristina Spadari Lopes Bianco, nos dias 06, 07 e 08 de março, no auditório José Araújo Quirino dos Santos, na unidade 1 da universidade.

Com o tema “trabalho, saúde e combate a violência”, a abertura do evento contou com a participação da professora Eliana Honain, secretária municipal de Saúde e Márcia Campos, ex-presidente da Federação Democrática Internacional de Mulheres (FDIM). A discussão abordou a falta de políticas públicas para as mulheres, que sofrem diariamente a procura de atendimento especializado nos hospitais.

Ainda no primeiro dia, a diretoria homenageou Renata Cristina Spadari Lopes Bianco — liderança destacada do movimento caras-pintadas e na construção do Centro Popular de Cultura da União Municipal dos Estudantes Secundaristas de São Paulo, foi eleita, no ano de 2012, secretária-geral do DCE Uniara, quando cursou Enfermagem na universidade. Receberam as homenagens Mauro, Guilherme e Pedro Bianco em nome dos familiares da ex-estudante.

Já no segundo dia de evento, foi abordado combate à violência doméstica, tendo como palestrantes a aspirante da PM Caroline de Souza Freitas e a diretora de Extensão da UNE (União Nacional dos Estudantes), Mariara Cruz. Para a dirigente estudantil, a proposta de Reforma da Previdência de Michel Temer é a “maior agressão contra as mulheres brasileiras”.

“Os casos de violência contra mulher aumentaram em 12,5% a nível nacional, mas esse dado varia de estado para estado, de 3% em SC a 131% em Roraima, pois a política de aplicar a lei Maria da Penha como política solucionadora da violência, com propagandas realizadas por ótimos marqueteiros sobre o disque denúncia não foi eficiente. Não reduziu a violência, ele minimamente teria implementado delegacias da mulher”, disse Mariara.

O presidente do DCE Uniara, Rudy Manaia, afirma que o evento é de suma importância, pois a cada dia as mulheres tem ganhado mais espaço na política, economia e em todos os setores, por consequência garantindo mais direitos, mas ainda sofre bastante repressão. “Mesmo tendo seus direitos garantidos, as mulheres ainda sofrem com a violência e exclusão dentro da sociedade, principalmente a mulher negra que infelizmente tem 39% a menos de oportunidade de emprego e também é a mais violentada dentre elas”, relatou Manaia.

. No último dia de evento, os presentes acompanharam a palestra da advogada especialista em direito do trabalho, Claudia Rocha e a professora doutora Mirlene Simões Severo. O evento foi aberto ao público e contou com o apoio do Diretório Acadêmico da Medicina da Uniara, Diretório Acadêmico de Direito, Centro Acadêmico de Arquitetura e Urbanismo, 5ª Subseção da OAB e a coordenação de extensão do curso de Direito. Apoiou ainda a Arte Nobre Formaturas e a reitoria da UNIARA.

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo