Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

‘’Educação, trabalho e democracia’’ dão o tom no 12º Congresso da CUT

14/10/2015 às 17:17, por Da Redação.

Abertura contou com a presença da presidenta Dilma e também de José Mujica

Teve início na noite de ontem (13), em São Paulo, o 12º Congresso Nacional da Central Única dos Trabalhadores (Concut). O evento acontece até o dia 17 de outubro e tem como principal objetivo definir a nova Executiva Nacional e apontar a linha política a ser seguida pela Central nos próximos quatro anos.

Entre os convidados para a abertura estavam a presidenta Dilma Roussef, o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva, o ex-presidente do Uruguai, José Mujica.

Sob o tema ‘’Educação, trabalho e democracia’’ esta edição teve início com um grande ato, momento em que Dilma Rousseff realizou um discurso com foco nos avanços obtidos pelas classes trabalhadoras em seu governo e também na defesa dos valores democráticos.

“Ninguém deve se iludir, nenhum trabalhador pode baixar a guarda. Tem muita coisa em jogo. A democracia pela qual nós lutamos, o voto popular como base de poder, a inviolabilidade do mandato’’, discursou.

Mujica relembrou que a América Latina foi construída pelas mãos dos trabalhadores, às custas de muita dor e injustiças. ‘’Temos de ter memória e assegurar as conquistas de hoje, não porque são suficientes mas porque são necessárias para avançarmos”, disse.

Para a presidenta da UNE, Carina Vitral, a escolha do tema do 12º Concut é muito significativa. ‘’A educação é uma das bases para o crescimento do país, é a verdadeira alavanca para o desenvolvimento e o meio de garantir mais oportunidades à juventude’’, falou.

PARIDADE

O Congresso também traz uma importante novidade: a paridade de gênero. Aprovada na 11º edição, a medida faz da CUT a primeira central sindical do mundo a adotar tal prática. Dessa forma, dos 44 dirigentes da entidade, haverá uma divisão de 22 homens e 22 mulheres.

Para a diretora de mulheres da UNE, esta é uma das maiores conquistas da entidade. ‘’Garantir às mulheres o espaço que já é delas por direito também é um dos passos para a consolidação da democracia’’, pontuou.

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo