Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

“É preciso deixar de ser careta!”, Zé Celso provoca a juventude

01/02/2017 às 14:53, por Cristiane Tada Fotos: Vitor Vogel e Ermilson Silva / CUCA da UNE.


Aula Magma da 10ª Bienal da UNE instigou estudantes a não serem somente expectadores

Aos 80 anos ele continua entortando a cabeça dos jovens. Ainda convalescendo de uma anemia o patrono do Teatro Oficina, puxou quase duas horas de papo, que nem de longe pareceu uma palestra. Encenou, fez mímica, cantou, dançou, mas principalmente provocou os estudantes durante a sua aula “magma” na terça-feira.

“ A UNE é uma pequena multidão, mas precisa criar junto com essa multidão”.

Ele questionou também a ligação dos universitários com o mundo digital. “Tem que saber ‘transar’ com a tecnologia. Você não pode se deixar ligar por um olhar único de uma janelinha”.
Apesar de toda picardia, ele tocou em assuntos sérios como a descriminalização das drogas, a tragédia dos presídios brasileiros, política, índios e o governo ilegítimo de Michel Temer. “Ele é simplesmente um boneco, como aquela fotografia que ele tirou”, disparou.
E declarou: “Votei nele [Temer] como vice- presidente, mas votei no programa da Dilma”.
Zé Celso cobrou urgência, ousadia e concentração da juventude durante sua exposição e para o momento político: “É preciso deixar de ser careta!”, “Vocês não são expectadores” e ainda “Faça, não peça”.
Em outro momento ele lembrou da sua geração que passou pela UNE. “Vocês estão diante do povo que viveu a história”. Mas recusou o título de mestre “eu sou um antropófago e só a antropofagia nos une”.

>>>Leia na íntegra o manifesto que o fundador do Teatro Oficina escreveu para a 10ª Bienal da UNE.

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo