Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

DCEs realizam eleições em diversas universidades do país

07/11/2017 às 18:10, por Renata Bars.

Estudantes votam durante eleições do DCE da Fatec, em 2016
Site UNE

USP, Unicamp, UFRJ, e UFG são algumas das instituições que estão em processo eleitoral

O Diretório Central Acadêmico (DCE) é a entidade representativa de todos os estudantes de graduação, e , neste final de ano, diversas universidades estão realizando eleições para a troca da diretoria. As três maiores universidades do país: Universidade de São Paulo (USP), a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), bem como a Universidade Federal de Goiás (UFG) são alguns exemplos de instituições que encerrarão 2017 com novas coordenações estudantis.

A importância do DCE se mostra na construção de debates e mobilizações relacionadas às universidades, seus problemas, desafios gerais ou específicos, além de promover atividades culturais, calouradas, e representar o conjunto dos estudantes nas UEEs e na UNE.

Acompanhe o site e as redes da UNE para ficar por dentro dos resultados das eleições!

Quer saber como montar um DCE? Se liga nas dicas abaixo:

1º passo: A importância da organização dos estudantes

Passe em salas de aula e convide os representantes das turmas e os interessados para um encontro. A ideia é conversar sobre o que é o movimento estudantil, a importância da organização dentro da universidade e quais os passos para criar um DCE. Nessa reunião, faça uma votação e escolha um grupo de responsáveis para formar uma comissão.

2º passo: A comissão

O papel da comissão é passar em salas de aula e compartilhar as informações discutidas no encontro. O objetivo é dar início à constituição de uma organização estudantil na faculdade, convidando mais gente para fazer parte e deixando aberto o espaço para que todos possam contribuir e expor suas opiniões.

3º passo: O estatuto e a assembleia de fundação

A comissão é a responsável por formular a proposta de estatuto de fundação da entidade e pode, também, apresentar uma “carta aberta aos estudantes”, deixando claro os objetivos e as responsabilidades daquela organização que está sendo criada. Depois, é necessário marcar um novo encontro com o pessoal do curso para aprovar os documentos e discutir outros demandas. Essa reunião será a assembleia de fundação.

4º passo: A primeira eleição

Nessa assembleia de fundação, além de aprovar o estatuto, define-se um nome para a entidade e é eleita uma comissão eleitoral responsável por organizar a primeira eleição da diretoria. Ela vai definir as regras para a eleição e indicar uma data de realização em um prazo razoável para que os interessados em participar possam se organizar e inscrever as suas chapas.

ATENÇÃO: É importante registrar toda a reunião e as suas deliberações em uma ata que deve ser assinada por todos os presentes.

5º passo: A divulgação da eleição

Escolhida a data da eleição, estabeleça um prazo para a inscrição das chapas. Todo o processo deve ser feito de forma transparente, com divulgação ampla dos prazos para que todos possam participar. É muito importante que os estudantes do curso tenham conhecimento da data, do horário e das regras da eleição. Passe nas salas de aula, faça cartazes, faixas e panfletos para a divulgação.

6º passo: A disputa de ideias

A saudável disputa de ideias é uma das principais características do movimento estudantil. Então, é importante que, após inscritas, as chapas tenham um prazo, determinado pela comissão eleitoral, para organizar as suas campanhas. Reserve um horário no auditório da universidade, convide os estudantes e promova um debate entre as chapas.

7º passo: A eleição

A eleição pode ser realizada em 1 (um) ou mais dias. Isso pode depender em razão da quantidade de estudantes e turnos existentes do curso. O objetivo principal é sempre ter a maior participação. Então, é preciso facilitar o processo para o estudante, instalando bancas de votação com as urnas em lugares de grande circulação dentro da universidade (lanchonetes, livrarias, xerox, corredores). O horário de votação precisa ser longo e abranger os três turnos. No dia da eleição, não deixe de passar em sala de aula convidando todos a participar.

8º passo: O resultado da eleição

Após o término da eleição, com todas as bancas de votação encerradas e as urnas fechadas, é hora de apurar os votos. A comissão eleitoral é responsável por fazer a ata registrando o número de votantes e a votação de cada chapa, declarando e divulgando a vencedora.

*ATENÇÃO: É importante que esse resultado seja registrado em Cartório, junto com a ata de fundação do DCE, que foi feita na assembleia geral.

9º passo: A diretoria

A chapa vencedora agora precisa juntar todos os que participaram da sua campanha e de forma democrática escolher a diretoria da entidade. A diretoria da entidade precisa se cadastrar junto à UEE (quando houver) e à UNE, o que irá garantir que a sua organização receba materiais informativos e possa participar dos fóruns e congressos do movimento estudantil.

10º passo: Os documentos

Para o registro da diretoria e do DCE, é preciso estar de posse dos seguintes documentos:

– Carta convocatória da assembleia-geral de fundação do DCE.
– Lista de presença, assinada, da assembleia-geral.
– Ata da assembleia-geral assinada por quem a presidiu e por quem redigiu a ata. (3 cópias autenticadas)
– Estatuto da entidade adequado à legislação atual. (2 cópias originais ou uma autenticada)
– Cópia da carta convocatória da eleição aos estudantes.
– Ata de eleição da diretoria. (2 cópias)
– Ata de posse da diretoria. (2 cópias)

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo