Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

DCE da UEA defende construção de creches universitárias na Instituição

09/03/2016 às 19:16, por DCE da UEA.

Brinquedoteca que será instalada no curso de Pedagogia deve dar força à reivindicação

A universidade pública brasileira é composta em sua maioria por mulheres. Elas também são as que mais sofrem para concluir os seus estudos, um dos principais problemas é a necessidade de assistência estudantil específica que garanta a sua permanência, em especial, as estudantes mães que não conseguem conciliar as aulas e sua maternidade.

Estudo e trabalho é algo complicado para qualquer jovem, ainda mais quando se acrescenta uma gravidez e os cuidados que precisam uma criança, o que exige uma gama de tempo e dinheiro. Não tendo onde deixar seus filhos, essas estudantes acabam optando por colocar de lado seus cursos por um tempo – várias delas não conseguem chegar a concluir – aumentando o índice de evasão ou concluindo com muita dificuldade.
O Diretório Central dos Estudantes da Universidade do Estado do Amazonas, DCE da UEA, em parceria com a União Brasileira de Mulheres (UBM) tem possibilitado essas discussões e reivindicado uma Creche Universitária como exemplo de assistência para as mulheres que estudam ou trabalham na universidade. “As mães estudantes necessitam de políticas públicas específicas. E nós do DCE UEA com a UEE/AM e UNE sempre defendemos esse mecanismo como forma de garantia e permanência das estudantes nas instituições de ensino, e não só para alunas mas para toda comunidade acadêmica. Diversas estudantes acabam tendo que deixar de lado seus estudos para cuidar dos filhos, a universidade precisa desenvolver esse tipo de política”, afirmou Maick Soares, presidente do Diretório.

A acadêmica de Pedagogia, Thessyvanda Torres, conta um pouco da experiência e relata o cotidiano de ser uma jovem mãe. “Normalmente encontramos pelos corredores estudantes grávidas ou carregando bebês no colo, essa é minha situação. E os motivos são múltiplos, não cabendo a julgamento de ninguém. Apenas solidariedade e compreensão do momento em que passamos. As universitárias grávidas ainda acompanham as aulas, mas, após o nascimento do bebê tudo muda, com horários de sono, alimentação e hormônios diferenciados. As dificuldades aumentam e a creche é uma solução”, afirmou.

De acordo com o presidente do DCE a estrutura multi campi da UEA e sua presença no interior pede urgência na implementação da Creche Universitária. Ele afirma que o diálogo das entidades estudantis com a instituição, Procuradoria da Mulher no Senado e Comissão da Mulher na Assembleia Legislativa do Amazonas tem avançado em torno do tema.

“O DCE acredita que a creche universitária não pode se limitar apenas na estrutura física, muito menos ser depósito de criança. Ela deve cumprir papel de ir além dos muros da universidade, como um projeto de extensão universitária, que estabeleça uma relação entre a sociedade e a instituição de ensino, tornando a creche um espaço de diálogo, de troca de experiências e de formação de conhecimento”, afirmou.

A Escola Normal Superior deve receber nos próximos dias uma Brinquedoteca para o curso de Pedagogia – articulado pela direção da unidade e reitoria. Para o DCE este é um grande avanço que fortalece a ideia da construção de creche. O Diretório afirma que aproveitará as agendas de Calourada para retomar a pauta e levantamento do quantitativo de estudantes que necessitam desse tipo de política estudantil.

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo