Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

CUCA elege nova coordenação e inicia 2017 conectado com as lutas da UNE

10/02/2017 às 14:45, por Cristiane Tada.

A estudante Camila Ribeiro, da Universidade Anhembi Morumbi, de São Paulo, é a nova coordenadora-geral da rede de cultura estudantil

Durante os quatro dias da 10ª Bienal, o Circuito Universitário de Cultura e Arte, o Cuca da UNE, realizou um seminário com objetivo de discutir a área da cultural diante da perspectiva da resistência ao golpe, fazer um balanço e elaborar um planejamento de ações para o ano de 2017.

No último dia da Bienal, 1º de fevereiro, pouco antes da “Culturata” que tomou as ruas de Fortaleza, o CUCA realizou a sua assembleia que reuniu cuqueiros de todo o Brasil convidados e os estudantes selecionados que apresentaram trabalhos durante o festival.

Assembleia do Cuca que elegeu a nova coordenação

Durante a Assembleia do CUCA foi eleita a nova coordenação nacional que vai tocar as atividades nos próximos dois anos. A estudante de design da Universidade Anhembi Morumbi Camila Ribeiro foi eleita para a coordenação geral; Phillipe Ricardo, estudante da Universidade Federal Rural de Pernambuco, estará na coordenação projetos e finanças; Dani Rebello, estudante da Escola Livre de Cinema de Belo Horizonte, ficará à frente da coordenação de comunicação e audiovisual e Caique Renan, estudante da Universidade de Sorocaba, comandará a coordenação de arte e cultura.

“Esse novo ciclo geracional do Cuca da UNE se inicia profundamente conectado com as lutas do conjunto do Movimento Estudantil contra os retrocessos na educação. No Rio de Janeiro, no dia 14, estamos organizando a cobertura do festival “VIVA UERJ” e em Campinas em conjunto com a frente pró-cotas um festival pela implementação das cotas na Unicamp”, destacou Camila.

A rede do CUCA tem núcleos em diversos estados brasileiros e promove ações em linguagens como audiovisual, artes plásticas, literatura, teatro e música.
Além de elaborar boa parte da programação da Bienal – os cuqueiros chegaram a se mudar para Fortaleza três meses antes do evento – articular a rede de produtores e fazedores de cultura nas universidades para a realização das mostras selecionadas, o CUCA da UNE se desafia a atuar de forma permanente no ambiente cultural e artístico universitário e fora dele.

Cuca na Bienal

O seminário do CUCA da UNE foi transformado em um fórum social-cultural dos movimentos para pensar a reinvenção e resistência para o próximo período. Os encontros trouxeram convidados como Ivana Bentes (Professora da Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro-UFRJ); Pablo Capilé (Fora do Eixo); Alfredo Manevy (Ex-presidente da SPCine), Beto Teoria (Nação Hip Hop Brasil), Evaldo Lima (Secretário de Cultura de Fortaleza CE), Bruno Ramos (Liga do Funk) entre muitos outros. Os encontros debateram políticas Culturais em tempos de resistência, redes e planejaram as próximas ações.

“Foi um momento muito importante pois durante o seminário pensamos na agenda do CUCA no próximo período em conjunto com os movimentos culturais”, destacou Camila.

O calendário prevê além dos encontros da agenda da UNE como o 65º CONEG e o Congresso da UNE, um novo seminário do CUCA no segundo semestre de 2017, a criação de uma plataforma física nas universidades de circulação e publicação de contos, crônicas e poesia dos estudantes, e também o lançamento do circuito de festivais multilinguagem do CUCA (a partir das calouradas de 2018).

Viva UERJ

O ato show “Viva Uerj” vai reunir artistas de diferentes estilos musicais no palco da Concha Acústica da universidade, campus Maracanã, na próxima terça-feira (14), às 17h, num espetáculo em defesa da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. A Uerj  enfrenta grave processo de sucateamento em virtude da ausência de repasses financeiros por parte do governo estadual.

O evento que reúne alunos, técnicos administrativos e professores conta com a organização de entidades como Asduerj, Sintuperj, DCE, Asfoc e do Movimento Uerj Além da Crise, que permanecem na luta pelo ensino gratuito de qualidade, assim como pelo desenvolvimento das atividades de pesquisa, extensão e cultura.

>>>Confirme sua presença aqui.

>>Você pode também fazer parte da cobertura colaborativa do evento. Saiba mais>>

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo