Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

CUCA da UNE leva estudantes de todo país ao Rio para o Emergências

10/12/2015 às 9:55, por Artênius Daniel.

Evento debate ativismo, mídia e cultura 

O encontro de redes, culturas, a transformação da sociedade pela arte e pelo ativismo. Esse é o espírito do primeiro Emergências, encontro promovido pelo Ministério da Cultura e pela sociedade civil no Rio de Janeiro, e que conta com a participação massiva do movimento estudantil. Até o dia 13 de dezembro, coletivos e organizações diversas participam do evento, incluindo mais de 300 estudantes que são produtores de cultura em muitos estados brasileiros. A caravana universitária para o Emergências foi puxada pelo Circuito Universitário de Cultura e Arte (CUCA) da UNE.

“Estamos somando à proposta do Emergências e também fortalecendo ainda mais a rede cultural dentro das universidades, conhecendo novos criadores de cada região, está sendo um processo muito intenso”, afirmou a coordenadora geral do CUCA, Patrícia de Matos em um encontro geral nesta quarta (9), com a presença de representantes dos diversos CUCAs pelo país.

Segundo ela, o encontro fomenta a potencialidade da cultura como elemento de articulação dos estudantes com diversos outros grupos: “Nossa rede está em contato com os midialivristas, com os povos de terreiros, com os movimentos das periferias. Isso tudo é vital para a universidade e para o movimento estudantil”, disse. Patrícia ainda lembrou que a reunião dos cuqueiros no Rio já é uma etapa preparatória de construção do Encontro Nacional do CUCA, previsto para março.

Entre as atividades trazidas pelos estudantes ao Emergências esteve um cortejo lembrando as tradicionais “culturatas” das Bienais da UNE, na região dos Arcos da Lapa e Fundição Progresso, além de um baile funk com a participação de MC Carol.

FORA CUNHA E CONTRA O GOLPE

O encontro dos estudantes no Emergências também tem contribuído para a mobilização nacional do movimento estudantil a favor da democracia, contra o processo golpista de impeachment da presidenta Dilma Rousseff e em repúdio ao presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha. O CUCA da UNE e outros movimentos presentes ao encontro preparam uma mobilização nas ruas do Rio de Janeiro e pelas redes nos próximos dias.

POESIA, MILITÂNCIA E INTEGRAÇÃO

Alguns dos estudantes que vieram ao Emergências dedicam a maior parte de sua militância para o desenvolvimento da cultura nas universidades, enfrentando dificuldades de todos os tipos. “Temos que disputar esse espaço”, salientou Vinícius Brasilino, de 23 anos, estudante de Rádio e TV da Universidade Federal do Mato Grosso. Negro e ativista, ele ficou conhecido nas redes, no mês de agosto, ao ser preso pela Polícia Militar após cometer o crime de declamar um poema para os soldados que abordavam violentamente outros jovens. (link para a matéria da prisão http://www.geledes.org.br/poeta-e-algemado-e-preso-por-declamar-na-terra-de-castro-alves-negro-intelectual-teje-preso-por-desacato-repetia-o-pm/#gs.YGYZO3U )

“Precisamos utilizar a cultura e todas as linguagens para denunciar que a juventude vive um momento de ataques de direitos. Temos que contra atacar com o que temos de melhor, a nossa personalidade, criatividade e as nossas diversas expressões de resistência”, declarou.

Da região do Cariri, no Ceará, a estudante de psicologia Luana Laís,18 anos, da faculdade Doutor Leão Sampaio afirmou  que cultura e ativismo são irmãos naturais: “O jovem é naturalmente incomodado e quer se expressar. Esse tipo de encontro, portanto, é como um enorme megafone para gritarmos juntos. As conexões já começaram dentro do ônibus, continuam pelos debates, pelas ações conjuntas, é assim que as ideias vão surgindo”.

E não são somente estudantes que vieram ao Emergências conectados à rede do CUCA. Um dos parceiros do Circuito em Fortaleza, Roni Flow, do grupo Gueto Roots, deixou o recado da cultura periférica no encontro geral desta quarta: “Viemos de um lugar onde a juventude é assassinada, onde nossa voz não é ouvida. Para nós, as emergências são muitas”, sintetizou.

Acompanhe todas as movimentações do Emergências e dos cuqueiros na página do CUCA no Facebook: https://www.facebook.com/CUCA-da-UNE-972123786141629/?fref=ts

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo