Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

Com união e alegria, juventude toma as ruas de Brasília contra a redução

30/06/2015 às 16:08, por Bruno Huberman, de Brasília l Fotos: Bruno Bou .

UNE, UBES e ANPG puxaram ato de cinco mil jovens para barrar a PEC 171

As pipas tomaram o céu azul da capital federal mais uma vez. Com união e alegria, mais de cinco mil jovens de diversos movimentos sociais, dos 27 estados do país, tomaram a Esplanada dos Ministérios, em Brasília, em uma marcha contra a redução da maioridade penal.

A irreverência dos estudantes da UNE, UBES e ANPG foi a marca do ato que caminhou até o Congresso Nacional. Com a participação de artistas, professores e políticos, a juventude dos 27 Estados do país se reuniu para dizer não à PEC 171, que deve ser votada hoje na Câmara dos Deputados.

“É muito bonito ver toda a juventude de todo o Brasil unida e forte para barrarmos o conservadorismo e a redução”, declarou a presidenta da UNE, Carina Vitral.

Segundo ela, a luta contra a redução caminha junto da campanha pelo fim dos autos de resistência.

“Se contra nós, aqui no Congresso, utilizam gás de pimenta para nos expulsar, nas periferias usam bala de verdade para exterminar a juventude negra”, afirmou Carina.

A presidenta da UBES, Barbara Melo, reforçou o coro da luta para barrar a redução. “Todo mundo que está aqui tem a certeza que a juventude quer ser livre e não encarcerada. Vamos falar para aquele Congresso, para cada deputado, que a juventude não aceita a redução e quer viver”, declarou Barbara.

Já a presidenta da Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG), Tamara Naiz, pediu união para o movimento estudantil barrar o conservadorismo.

“Essa é a hora da juventude mostrar a sua força para  não deixarmos o país retroceder e as nossas conquistas dos últimos anos serem perdidas”, disse Tamara.

Juntos contra a redução

Vários políticos e artistas participaram do ato em apoio à luta da juventude contra a redução.

Ex-presidente da UNE e deputado federal pelo PCdoB, Orlando Silva também lembrou o episódio em que os estudantes foram expulsos com gás de pimenta da Câmara quando protestavam contra a redução.

“Muitos de vocês foram expulsos com gás de pimenta, mas voltaram em um número muito maior para provar que não aceita esse golpe que a Câmara fez sobre a juventude. Isso daqui é uma lição de democracia e espero que cada deputado escute vocês até a hora de votar para barrar a redução”, declarou Orlando.

MAIS CULTURA, MENOS CADEIAS

O ministro da Cultura, Juca Ferreira, também esteve presente no acampamento dos estudantes na Esplanada dos Ministérios.

“A redução é uma forma ideológica de criminalizar a juventude e transferir um problema social, responsabilizando ela pela violência no país. Estamos vivendo um momento conservador e os estudantes são importantes para barrar o retrocesso”, observa o ministro.

O rapper brasiliense GOG pediu um “aumento do enriquecimento cultural” do Brasil no lugar da redução da maioridade penal.

“Historicamente, a juventude nunca foi ouvida no Brasil. Nós vemos as pessoas mais velhas discutindo a criminalização dos jovens, que não são ouvidos. Eles precisam ouvir que precisamos de mais cinema, arte e teatro, não mais cadeias”, afirmou o músico.

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo