Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

Cinco dicas de bolsas de estudo nas universidades

25/01/2016 às 15:34, por Renata Bars.

Iniciação científica, monitoria e programas do governo são algumas opções pra quem enfrenta dificuldades financeiras ao se manter na universidade

Entrar na universidade é o sonho de todo mundo. Contudo, se manter por lá é um desafio pesado para muitos que precisam arcar com pagamento de mensalidades, moradia, material didático e até transporte.

Nesse caso, as bolsas de estudo são uma ótima opção. Vale a pena conhecer desde os programas mais famosos, como Prouni e o Ciência Sem Fronteiras, como outras iniciativas. Muitas vezes as bolsas também envolvem atividades ligadas à prática acadêmica e colaboram para a formação dos estudantes.

Confira:

Prouni

O Prouni é uma iniciativa do Governo Federal que concede bolsas parciais (50%) e integrais (100%) para estudantes brasileiros sem diploma de nível superior e que não têm condições de pagar a mensalidade de uma faculdade particular.

O programa exige renda familiar bruta de até três salários mínimos por pessoa. Para participar, é necessário fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), obter pelo menos 450 pontos na média geral, nota maior que zero na redação e cumprir pelo menos um destes requisitos:

– Ter cursado o ensino médio em escola pública ou em escola privada na condição de bolsista integral

– Ser uma pessoa com deficiência

– Ser professor efetivo da rede pública concorrendo a uma bolsa em curso de licenciatura (nesse caso não é preciso comprovar renda).

Acesse siteprouni.mec.gov.br e saiba mais

Ciência Sem Fronteiras

O Ciência Sem Fronteiras oferece bolsas de intercâmbio em universidades do exterior. Para concorrer, o estudante precisa ser brasileiro ou naturalizado, estar regularmente matriculado em cursos relacionados às áreas prioritárias do programa (ciências exatas, química e biologia, matemática, engenharias, áreas tecnológicas e da saúde). O estudante também precisa ter concluído no mínimo 20% e no máximo 90% da grade curricular prevista para o curso e apresentar teste de proficiência em língua estrangeira. Além disso, é necessário ter obtido nota global no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) igual ou superior a 600 pontos.

As inscrições para o Ciência sem Fronteiras são abertas em diferentes datas ao longo do ano. Portanto, os interessados devem ficar atentos ao site www.cienciasemfronteiras.gov.br. Na seção ‘’Inscrições e resultados’’ são divulgadas as ofertas de bolsas disponíveis.

Bolsas de Iniciação Científica

As bolsas de iniciação científica garantem uma ajuda de custo aos estudantes que dedicam parte de seu tempo à pesquisa acadêmica, sob a orientação de um professor pesquisador. Para participar é necessário já estar matriculado no curso. Verifique os procedimentos na secretaria da sua universidade!

Bolsas de Monitoria

Muito comuns nas universidades públicas, as bolsas de monitoria são ofertadas aos estudantes que queiram desenvolver atividades vinculadas a uma disciplina que ele já tenha cursado e obtido um bom rendimento. As regras variam de universidade para  universidade. De maneira geral, os bolsistas oferecem apoio didático ao responsável pela disciplina e aos estudantes que a estiverem cursando. Consulte a sua instituição!

Bolsas específicas das instituições

Algumas instituições privadas têm programas próprios de bolsa de estudos. Os programas podem ser de diferentes tipos como auxílio para aqueles com bom desempenho no exame seletivo, auxílio para estudantes participantes de times esportivos da atlética e descontos para familiares em uma mesma universidade. Informe-se na sua instituição e boa sorte!

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo