Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

Carta de Belo Horizonte

22/06/2017 às 16:47, por Cristiane Tada.


Convocatória da Greve Geral e Jornada de Lutas contra as reformas e pela antecipação das eleições

Já completamos mais de um ano em que um governo ilegítimo tem implementado um programa neoliberal de forte arrocho e retirada de direitos do povo brasileiro. Essas medidas assumidas pelo governo de Michel Temer não passaram pelo crivo das urnas e certamente seriam recusadas se passassem, tendo em vista o alto índice de rejeição ao governo e às suas propostas, sobretudo às Reformas Trabalhista e Previdenciária.

Os movimentos sociais, trabalhadores e especialmente a juventude e os estudantes, não se calaram diante dos inúmeros ataques que os nossos direitos vem sofrendo. Desde o Ocupa MinC, até as ocupações de escolas e universidades, à Greve Geral do dia 28 de abril e as diversas passeatas em Brasília reafirmaram a insatisfação do povo e sua disposição de lutar contra esse governo e os ataques da burguesia. Somado a isso os recentes escândalos de corrupção envolvendo o presidente ilegítimo e aliados próximos inflamaram ainda mais o povo a exigir a saída de Michel Temer da presidência da República.

O congelamento de investimentos nas áreas sociais pelos próximos 20 anos é outra medida que ataca os direitos da juventude. A União Nacional dos Estudantes deve, em diálogo com os mais amplos setores estudantis, articular a rede do movimento estudantil através dos DAs, CAs, DCEs e UEEs, na defesa da universidade pública, gratuita e de qualidade, com acesso democratizado e políticas de assistência estudantil, garantindo uma educação de qualidade para todos.

A proposta de antecipação das eleições gerais com as Diretas Já!, no Brasil, devem vir acompanhadas também por uma intensa luta contra as Reformas, pela Greve Geral e todas retiradas de direitos e pela apresentação de um programa que sirva de fato à juventude, às mulheres, aos indígenas, aos quilombolas, às comunidades tradicionais, aos negros e negras, aos LGBTs e à toda classe trabalhadora; ou seja, aos brasileiros.

Nesse sentido convocamos todos e todas estudantes brasileiros e brasileiras à se somarem junto à União Nacional dos Estudantes em um movimento de ampla unidade para construir a greve geral do dia 30 de Junho, paralisando as universidades de todo país. Também convocamos todos a construir uma grande jornada de lutas em agosto, tendo seu ápice no dia 11 de Agosto, dia do estudante, para exigir a saída de Michel Temer do governo, combater as Reformas da Previdência e Trabalhista e qualquer retirada de direitos e defender a antecipação das eleições e as Diretas Já!

Fora Temer!

Abaixo as Reformas Trabalhista e Previdenciária.

Construir a Greve Geral.

Por novas eleições gerais e Diretas Já!

União Nacional dos Estudantes

Belo Horizonte, 17 de Junho de 2017.

> Baixe aqui a carta em pdf.

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo