Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

Bolsonaro é recebido por escracho das estudantes no Mackenzie no 8 de Março

09/03/2017 às 15:28, por Redação.


Diretório Acadêmico de Arquitetura e o Centro Acadêmico de Direito João Mendes Júnior divulgaram nota de rechaço à presença do parlamentar na instituição

Enquanto várias instituições do ensino superior planejaram um Dia Internacional da Mulher com debates e reflexões, a Universidade Presbiteriana Mackenzie, teve o desprazer de receber o Deputado Federal do Partido Social Cristão do estado do Rio de Janeiro (PSC-RJ), Jair Bolsonaro neste 8 de março. Inimigo número um das mulheres que lutam por igualdade no Brasil, o parlamentar é réu no Supremo Tribunal Federal por incitação ao estupro, bem como é conhecido pelos comentários depreciativos e misóginos, além de apoiar projetos dessa mesma natureza no Congresso Nacional.

A Frente Feminista Mackenzista recebeu Bolsonaro com um escracho e o Diretório Acadêmico de Arquitetura e o Centro Acadêmico de Direito João Mendes Júnior divulgaram nota de rechaço, e afirmam que solicitarão providências junto ao Instituto Presbiteriano Mackenzie esclarecimento sobre tal ocorrido em uma data que deveria ser marcada pela luta das mulheres.

A Universidade também tem tido uma série de incidentes com pichações racistas e homofóbicas nos banheiros.

Leia na íntegra nota das entidades estudantis:

Machista no Mackenzie NÃO

Algum tempo a Universidade presbiteriana Mackenzie é alvo de “pichações” racistas, machistas e lgbtfóbicas, ações essas que estão sendo ignoradas e tratadas com descaso pela instituição.
Hoje é dia 08 de março, um dia em que lutamos por igualdade, fim do machismo e do patriarcado em nossa sociedade, pela emancipação, pela vida das mulheres.
Parece até ironia, pois foi justamente hoje, 08 de março de 2017, que Jair Bolsonaro, Deputado Federal do Partido Social Cristão do estado do Rio de Janeiro (PSC-RJ), esteve no Mackenzie. Bolsonaro tornou-se réu em um processo de incitação ao estupro, além de proferir diversas declarações misóginas, machistas e conservadoras. Bolsonaro já foi “endeusado como mito” nas “pichações”, que seguem até agora sem os devidos esclarecimentos.

Teve luta e resistência, ao tomar conhecimento da visita “surpresa” do Deputado, as mulheres da Frente Feminista Mackenzista juntaram-se o mais rápido possível em frente ao prédio do MackGraphe para esperar a saída de Bolsonaro, que foi recebido com protesto das alunas enquanto o mesmo “passeava” pelo campus.
Bolsonaro é o símbolo dos valores mais retrógrados e famigerados que infelizmente ainda existem na sociedade e como tal deveria ser punido, ao invés de ocupar uma cadeira no Congresso Nacional. Sua presença no Congresso é uma ameaça à democracia e ao Estado Democrático de Direito, pois faz apologia a crimes hediondos, que não pode ser confundido com direito à livre manifestação, isso seria uma inversão de valores e um desrespeito aos seres humanos.

É inadmissível que no século XXI tenhamos como representantes homens que incitam o crime e a violência contra a mulher. Demonstramos nosso profundo, necessário e urgente repúdio às declarações, postura e comportamento de Jair Bolsonaro.  Pelo fim da impunidade aos crimes de racismo, homofobia, pela cassação do mandato de Bolsonaro que acima de tudo coloca em risco a democracia e o Estado Democrático de Direito.
O Centro Acadêmico João Mendes Jr. e o Diretório Acadêmico da Faculdade de Arquitetura do Mackenzie não só repudiam, mas solicitarão providências junto ao Instituto Presbiteriano Mackenzie esclarecimento sobre tal ocorrido em uma data que deveria ser marcada pela luta das mulheres.

 

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo