Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

Bienal da UNE vai à Rússia e lança Festival Mundial de Juventude

29/01/2017 às 20:15, por Artênius Daniel.

Estudantes do exterior se juntam a brasileiros e defendem a solidariedade entre os povos

O Brasil terá participação importante na próxima edição do Festival Mundial de Juventude, que será realizada no próximo mês de outubro na cidade de Sochi, na Rússia. A Bienal da UNE serviu para o lançamento do festival no país, em uma atividade na tarde deste domingo (29), na Praça Verde, no Dragão do Mar. Quem veio saudar os estudantes foi a russa Maria Prokjofeva, estudante da área de relações internacionais e representante do evento.

O festival foi criado em 1947 e já foi realizado em diversos países. O objetivo é promover a conexão das culturas e das lutas dos jovens de diferentes realidades.

“Nosso objetivo é a cooperação internacional entre os povos de todo o mundo. A juventude é a força capaz de promover mudanças e transformações em nível mundial a partir da sua atuação. Um encontro nesse momento da nossa história pode gerar resultados muito positivos”, disse.

 

A russa Maria Prokjofeva veio ao Brasil lançar o Festival Mundial da Juventude

Ela comentou a atual conjuntura da política internacional no mundo, com a ascensão do ultra-conservadorismo nos Estados Unidos após a vitória de Donald Trump para a presidência do país. “Trump representa um mal, uma ameaça para os direitos das mulheres, das minorias, de todos que sonham com um mundo mais igualitário”, afirmou. Questionou também se o americano cumprirá a sua promessa de campanha de não interferir na soberania e nos assuntos domésticos de outras nações.

FIDEL VIVE!

Outra participante do encontro foi a presidenta da Organização Latino-Americana e Caribenha dos Estudantes (Oclae), a cubana Heyde Ortega. Ela ressaltou a importância da unificação das lutas dos jovens do continente, em um momento de retrocesso e golpes contra os governos populares dos últimos anos.

A presidenta da UNE, Carina Vitral, lembrou do carinho dos estudantes brasileiros com o líder cubano Fidel Castro, que faleceu no ano de 2016.

 

Presidenta da UNE, Carina Vitral, apresenta ao estudantes brasileiros o Festival Mundial da Juventude 

Heyde agradeceu as manifestações dos jovens na Bienal e disse que o comandante Castro não morreu “Suas idéias estão vivas. A confiança que Fidel tinha nos jovens era de que levaríamos essa revolução à frente. Por isso, nós somos hoje aquilo que ele representa”, declarou.

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo