Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

ABC do Congresso da UNE

15/05/2015 às 13:49, por Cristiane Tada.

Site da UNE preparou um glossário para você saber as atividades que te esperam no 54º Congresso da UNE

O Congresso da UNE, ou CONUNE, que vai realizar em sua 54º edição de 03 a 07 de junho em Goiânia (GO), é o maior e mais representativo fórum de deliberação do movimento estudantil brasileiro. É o momento de jogar água no moinho das lutas, além de reafirmar a longevidade e combatividade da União Nacional dos Estudantes.

O objetivo do Congresso é discutir e trocar opiniões sobre o país, avaliar as políticas públicas, a ação dos movimentos sociais, os avanços na área da educação, esporte, meio ambiente, direitos humanos e outros assuntos vitais para o desenvolvimento do país. É o momento do jovem formular, discutir, elaborar e decidir os rumos do movimento estudantil para os próximos dois anos – tempo de duração da gestão da nova diretoria que será eleita.

O CONUNE é também um grande encontro da diversidade, celebrado com atividades culturais, intervenções artísticas, trocas de costumes, experiências e tradições.

O site da UNE preparou um be-a-bá do encontro para você saber as atividades que te esperam e o que vai rolar durante os 5 dias em que mais de dez mil estudantes de todas as universidades do Brasil se encontrarão em Goiás.

Confira:

DELEGADO – Figura imprescindível para o Congresso da UNE. Ele é o estudante escolhido em sua universidade por meio de uma eleição organizada pelo DCE (ou comissão de 10) com votação direta em urna. Os delegados são eleitos na proporção de um para cada mil estudantes matriculados. O processo respeita o método da proporcionalidade das chapas, o que garante na eleição uma pluralidade de ideias e opiniões. O delegado traz para o Congresso os problemas, soluções e experiências de sua universidade para compartilhar com os outros participantes.

OBSERVADOR – Estudantes que vão participar dos debates, grupos de discussões, eventos culturais e contribuir na formulação dos documentos e linhas de atuação que nortearão o movimento estudantil pelos próximos dois anos. O observador pode defender uma tese e até encaminhar propostas. Ele só não pode votar nem participar do processo eleitoral do Congresso da UNE durante a plenária final.

MOVIMENTOS OU CHAPAS – É o conjunto dos estudantes que se unem em torno de uma proposta em comum. São os movimentos ou chapas que apresentarão na plenária final as suas ideias sobre temas como conjuntura, educação e movimento estudantil, além de apoiar um candidato à presidência da UNE.

DEBATES – Mesas de discussão que contam com a participação de figuras importantes no cenário nacional, como professores, pesquisadores, movimentos sociais, jornalistas e parlamentares. Os debates têm a função de expor a diversidade de ideias da sociedade e dos estudantes sobre determinado assunto. São analisados temas como educação, política, economia e direitos humanos.

GRUPOS DE DISCUSSÃO – São espaços para os estudantes trocarem ideias e opiniões com objetivo de contribuir para a formulação das teses que serão apresentadas durante a plenária final do Congresso. Normalmente, são divididos por temas como mulheres, combate ao racismo, movimento estudantil, cultura, LGBT e direitos humanos.

TESES – É o conjunto de ideias e opiniões que circulam pelo Congresso e que apontam caminhos para a conjuntura do movimento estudantil no geral. O resumo dos principais textos apresentados previamente ao 54º Congresso estão compilados em um caderno especial distribuído junto ao kit que o estudante recebe no credenciamento, valorizando assim a democracia na UNE.

PLENÁRIA FINAL – Após os debates e grupos de discussão, o Congresso da UNE entra em regime de votação das propostas e eleição da nova diretoria. Essa é a chamada plenária final, momento em que todos os participantes se reúnem em um só local para deliberar sobre os rumos do movimento estudantil e eleger o novo presidente e a nova diretoria. Esse processo é realizado por meio do contraste visual (quando os delegados levantam os seus crachás e uma maioria é identifica com clareza), e por votação direta em urna. A diretoria é composta proporcionalmente na medida exata dos votos que cada chapa obteve. Ao todo, 85 diretores assumem cargos na entidade, sendo que 17 participam da diretoria executiva, ocupando posições como presidência, vice-presidência, secretaria geral ou de comunicação.

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo