Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

A caminho do Coneg, estudantes contam suas expectativas para a educação

13/07/2018 às 17:53, por Renata Bars.


Representantes de DCEs de todo país já estão na estrada para participar da 66ª edição do evento

Pensar a educação e os rumos do Brasil é tarefa primordial para centenas de estudantes que já estão na estrada rumo ao 66º Conselho Nacional de Entidades Gerais da UNE (Coneg). O evento, maior encontro de Diretórios Centrais Estudantis (DCEs) do país, acontece entre os dias 20 e 22 de julho, na Uninove, em São Paulo.

O site da UNE conversou com essa galera e descobriu que na bagagem de cada representante de DCE, as propostas para a construção de uma educação de qualidade, tanto nas universidades públicas quanto nas privadas, já estão a mil.

”Nossa expectativa é de poder debater muito o futuro da educação no nosso país. Com muita unidade poder pensar formas de mobilização para defender uma universidade que seja inclusiva e popular, que use a integração, a unidade e seu próprio conhecimento como ferramenta de desenvolvimento nacional e social”, disse a coordenadora do DCE da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Gabriela Silveira.

Quem entrou quer ficar

Willian Vieira, secretário geral do DCE da Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT), conta que as pautas pensadas para o Coneg também são debatidas durante a viagem para a capital paulista.

”A luta em defesa da principal ferramenta de permanência estudantil que é o Restaurante Universitário, com o fortalecimento da campanha lançada pela UNE ”Quem entrou quer ficar” é uma das pautas que discutimos e estamos levando para o Coneg”, fala.

Liz Filardi, do DCE da Unifor, no Ceará, também pretende discutir a permanência estudantil.

”Estamos levando como demanda a garantia ao acesso e permanência na universidades, perpassando o sistema de bolsas das universidades particulares”, disse.

Na Universidade de São Paulo (USP), uma das preocupações do DCE também diz respeito à permanência. 2018 é o ano inaugural do sistema de cotas na universidade, o que preocupa os estudantes.

”Temos que encampar uma luta com total força para garantir a permanência desses novos cotistas. Por isso, elaboramos um documento intitulado ‘Carta de Permanência dos Estudantes na Universidade de São Paulo’, com mais de 50 páginas. O documento foi construído com a colaboração de estudantes de todos os campi e foi apresentado à reitoria. Também levaremos ao Coneg”, contou o coordenador do DCE da USP, David Paraguai.

Unidade e diálogo

Bia Carvalho do DCE da Universidade Federal de São Carlos (Ufscar), ainda não precisou fazer as malas, mas já sabe bem as pautas que irá defender e compartilhar no Coneg.

”Uma das coisas que queremos é compartilhar experiências com outros DCEs e unificar as lutas. Estamos passando por um momento difícil na Ufscar, porque sete estudantes, sendo deles 3 do DCE, estão sendo processados na Justiça por causa de uma ocupação na Reitoria feira para pressionar nossos diretores em relação ao aumento do RU, que subiu de R$ 1,80 pra 4,00. Então, sabemos da importância de construir em conjunto a resistência, inclusive porque muitas entidades e Universidades já passaram por experiências semelhantes”, destacou.

Do DCE das Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU), Bárbara Quenca também acredita na união e diálogo entre as lideranças estudantis.

”Esses encontros são sempre um excelente momento para alinhar as ideias e compreender de fato os acontecimentos que estão influenciando a nossa educação, além de nos ajudar a pensar de forma coletiva soluções para acabar com a precarização da educação”, destacou.

Quer saber mais sobre o Coneg? Clique aqui, fique por dentro e participe!

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo