Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

72% dos estudantes podem ficar sem direito ao meio-passe em Porto Alegre

10/11/2017 às 18:18, por Redação.

Estudantes apresentam resultado da segunda etapa da pesquisa sobre os impactos da restrição ao meio-passe
DCE UFRGS

Pesquisa encomendada pelo DCE da UFRGS mostra que restrição proposta pela Prefeitura pode prejudicar milhares de estudantes

Nesta quinta-feira (09) o DCE Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) esteve junto à Frente Parlamentar em Defesa do Meio Passe, na Câmara de Vereadores de Porto Alegre (RS) apresentando os resultados obtidos na segunda etapa da pesquisa sobre os impactos da restrição ao meio-passe apenas para os estudantes de baixa renda, proposta pela Prefeitura Municipal.

Os resultados obtidos na pesquisa encomendada pelo DCE para a Equilíbrio Assessoria Econômica, Empresa Junior da Faculdade de Ciências Econômicas da UFRGS, apontam que 64% dos estudantes de Porto Alegre perderiam o direito ao meio passe com a restrição.

Analisando apenas os alunos do ensino superior, 72% ficariam sem o meio passe. A possibilidade máxima de redução de tarifa, mantidos os atuais custos, seria de R$ 0,04 sendo que diversos setores da economia seriam impactados, uma vez que os estudantes disseram que deixariam de consumir em vários segmentos para subsidiar o eventual aumento de custos com transporte.

O DCE e UNE contrataram a Equilíbrio para viabilizar uma pesquisa que mensure o impacto que seria na economia familiar sem o meio-passe no deslocamento para a escola e universidade. O estudo investigou ainda o impacto que a falta do benefício poderia fazer também em outros setores da cidade como na cultura, entretenimento, bares e restaurantes.

Para o DCE os resultados da pesquisa só reforçam o entendimento de que restringir o meio passe não resolve a questão da tarifa e faz mal para Porto Alegre.

“Seguiremos mobilizados para garantir a permanência desse direito sexagenário em nossa cidade. Meio passe fica!”, destacou o tesoureiro da entidade, Fellipe Belasquem.

Para um dos coordenadores da UEE-Livre Dr. Juca, Felipe Eich essa pesquisa e o resultado também reforçam “o papel que a universidade pública é capaz de cumprir de dar retorno pra sociedade nas suas mais diversas formas, inclusive entre as Empresas Juniores”.

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo