Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

70 anos de Honestino Guimarães, o presidente que a UNE não esqueceu

28/03/2017 às 16:57, por Cristiane Tada.


Perseguido, sequestrado, torturado e assinado, paradeiro dos restos mortais do estudante da UnB continua desconhecido

Hoje, 28 de Março de 2017, Honestino Guimarães completaria 70 anos. São mais de 44 anos sem notícias do eterno ex-presidente da UNE, na data que marca 53 do início da Ditadura Civil Militar.

Um jovem que gostava de futebol, de ir à praia, de cinema, tomava chope com amigos e fez da sua vida uma bandeira pela liberdade e pela transformação social do Brasil. Esse foi Honestino, perseguido, sequestrado, torturado e morto.

Pouco se sabe o que se passou ao estudante da Universidade de Brasília (UnB), de 26 anos, preso pela CENIMAR (Centro de Informações da Marinha), em 10 de outubro de 1973 no Rio de Janeiro.
A mãe de Honestino, Maria Rosa Guimarães, buscou informações sobre o filho e chegou a obter a promessa de que poderia visitá-lo no Natal do mesmo ano, em uma prisão de Brasília. Quando o dia chegou, no entanto, os militares disseram a ela, simplesmente que o filho não estava lá. Maria Rosa morreu em 2012 sem nunca deixar de procurá-lo.

É o que ela conta no documentário produzido pelo CUCA da UNE que aborda a trajetória do líder estudantil desaparecido sob a guarda do Estado durante a Ditadura Militar no Brasil.

Com depoimentos de familiares e amigos, Arquivo Honestino Guimarães revela um pouco da personalidade do jovem que inciou sua militância estudantil ainda no segundo grau e se tornou um dos alvos da perseguição do terrorismo instaurado a partir do AI-5 em 1968.

Com depoimentos de Isaura Botelho, Ismail Xavier, Norton Guimarães, Maria Rosa Guimarães (in-memoriam), entre outros, o vídeo foi finalizado em 2008, com fotografia de Alessandra Stropp, Roteiro e Pesquisa de Luis Parras e Direção de Paula Damasceno.

Assista aqui:

ARQUIVO HONESTINO GUIMARÃES from Paula Damasceno on Vimeo.

Onde está Honestino?

Depois da prisão pela Marinha, nunca mais se teve nenhuma notícia do ex-presidente da UNE. Apenas em março de 1996, a família Guimarães recebeu uma certidão de óbito, mas foi só em 2013 que o Estado reconheceu sua culpa, ano que o jovem foi anistiado com pedido de desculpas oficial do Estado brasileiro, bem como a retificação do atestado de óbito incompleto. Causa da morte: dependente de tortura e atos de violência orquestrados pelo Estado. Até hoje não se conhece o local nem as circunstâncias de sua morte ou mesmo o paradeiro dos restos mortais.

Ainda em 2013, exatos 40 anos depois do seu desaparecimento, familiares lançaram em Outubro durante audiência da Comissão da Verdade do Rio, no IFCS da UFRJ, a campanha “Trilhas do Honestino”, com objetivo de buscar informações sobre o líder estudantil e, finalmente, encontrar as respostas para reescrever a história verdadeira.

Comissão da Verdade da UNE

Para iluminar o período mais nefasto na história brasileira e por sua importância como líder estudantil que deu sua vida à luta por seu País que o 29ª presidente da UNE foi escolhido para investigação da Comissão da Verdade da UNE, instalada em janeiro de 2013.

Desde então a Comissão da Verdade da UNE realizou encontros e se debruçou em textos, relatos, notícias e jornais que podiam esclarecer fatos da vida do estudante goiano até o seu desaparecimento.
A equipe de trabalho da Comissão teve como conselheiro Paulo Vanucchi, ex-ministro dos Direitos Humanos e integrante da Comissão Nacional da Verdade. Além disso, colaboram pesquisadores, estudantes e historiadores que tratam sobre o período e o movimento estudantil.

De acordo com o relatório final da Comissão, houve uma possível indicação para o paradeiro dos restos mortais de Honestino. “Tivemos a informação de uma vala em Petrópolis, com diversas ossadas, que poderia ter sido o destino do corpo, mas precisamos avançar para esclarecer”, afirmou a coordenadora da Comissão da Verdade da UNE, a historiadora Raisa Marques.
Assim como a família, a UNE não esquece e ainda quer saber: onde está Honestino Guimarães?

 

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo