Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

7 motivos para ir ao 7º EME

14/03/2016 às 12:07, por Renata Bars.

Está em dúvida se faz sua inscrição? A gente te ajuda a decidir

Faltam poucos dias para o maior encontro de jovens feministas acontecer. De 25 a 27 de março, o 7º Encontro de Mulheres da UNE (EME) desembarca em Niterói, no Rio de Janeiro, levando na bagagem debates, atividades culturais, e arenas de discussão sobre os assuntos como saúde, economia , gênero, racismo, violência, segurança, políticas públicas, direitos, sexualidade, comunicação, assistência estudantil e muito mais.

O site da UNE preparou uma lista com 7 motivos fundamentais para você abandonar a dúvida de vez e fazer já a sua inscrição. Confira:

FICAR POR DENTRO DAS PAUTAS

Ao mesmo tempo em que a revolução feminista avança, pautas conservadoras que oprimem ainda mais as mulheres estão em curso no Congresso Nacional. Uma delas é o PL 5069, de autoria do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que propõe alterar o Código Penal Brasileiro, ampliando a previsão de crimes ligados ao aborto e agravando as penas já existentes, dificultando, assim, o atendimento médico à mulher vítima de estupro, de aborto espontâneo e mesmo de complicações em caso de aborto clandestino.

Discutir tais pautas e unir forças para combater esse tipo de política está na agenda do EME.

EME8

DIZER NÃO À VIOLÊNCIA

A pesquisa Violência contra a Mulher no Ambiente Universitário, realizada em 2015 pelo Instituto Avon em parceria com o Data Popular, revelou que mais da metade das estudantes brasileiras já sofreu assédio sexual. Segundo a pesquisa, 30% das universitárias já sofreram algum tipo de violência sexual e 7% sofreram tentativa de estupro.

Um dos pontos altos do EME será o lançamento da campanha nacional de enfrentamento a violência contra as mulheres nas universidades.

EME3

UNIDAS SOMOS MELHORES

”Companheira me ajude que eu não posso andar só. Eu sozinha ando bem, mas com você ando melhor” ♪

A letra da canção traduz o espírito do EME. No encontro, não há espaço para o mito das ”mulheres inimigas”. Todas as mulheres são bem recebidas para juntas lutarem contra o machismo.

EME7

FORTALECER A ORGANIZAÇÃO POLÍTICA FEMINISTA

Embora representem 51,7% dos eleitores brasileiros, a participação das mulheres na Câmara dos Deputados é de 9%, número semelhante aos 10% registrados no Senado. São Paulo, a maior cidade do País, possui os mesmos 9% de vereadoras na Câmara Municipal. No Poder Executivo, a situação não é diferente: das 26 capitais, somente duas têm mulheres como prefeitas.

Reunidas no EME, mais mulheres poderão debater e propor avanços na participação feminina na política.

EME5

TROCA DE EXPERIÊNCIAS

Além das rodas de conversa, shows e intervenções culturais farão parte do 7º EME. A pluralidade de atividades será responsável pela integração das mulheres. Cada uma com sua vivência, trazida de um canto diferente do país. Oportunidade para criar laços feministas para toda a vida!

EME2

EXPANDIR A CULTURA FEMINISTA

A participação no EME vai enriquecer seus conhecimentos e renovar suas ideias. Após três dias intensos de discussões, as participantes ganham mais experiência e engajamento fortalecer a luta feminista em suas escolas, bairros, cidades… É a primavera feminista invadindo todas as estações!

EME6

PROTAGONIZAR AS MUDANÇAS

Nos protestos ocorridos na cidade de São Paulo contra a reorganização escolar do governo Alckmin, as meninas tomaram as rédeas e mostraram a força das estudantes. Cada vez mais mulheres tem tomado a frente na organização de Cas, DCEs e grêmios estudantis. A UNE é atualmente presidida por uma mulher e a diretoria executiva é composta por 50% de mulheres. São negras, indígenas, cotistas e trans que estão fazendo a diferença e protagonizando a revolução feminista.

Prepare-se. No 7º EME a mulherada vai botar pra quebrar.

EME4

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo