Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Cultura dentro do Bolso – Especial Refugiados

culturaRefugiadosFesta Domingo na Casa – Cultura dos Refugiados é destaque da coluna que aborda o drama de milhares de pessoas que precisam deixar seu país

Imagens e notícias de milhares de refugiados fugindo do seus países, procurando abrigo e passando diversas necessidades tem reverberado no mundo todo ultimamente. Refugiados são pessoas que tem que deixar o seu país por perseguições motivadas por raça, religião, nacionalidade, grupo social ou opiniões políticas e também por violações de direitos humanos. Ao contrário da Europa que tem restrições para receber os imigrantes, aqui no Brasil a presidenta Dilma Rousseff afirmou esta semana que mesmo neste momento de superação das dificuldades a nação está de braços abertos para acolher refugiados. Ela determinou ainda ampliação de esforços para concessão de vistos aos sírios – que são em maior número devido a guerra civil atual – que queiram vir para cá.

No nosso país vivem cerca de 7.700 refugiados de 81 nacionalidades, depois dos sírios, o maior grupo são de colombianos, seguidos por pessoas da Angola e a República Democrática do Congo. Há ainda estrangeiros vindos do Líbano, da Palestina, Libéria, do Iraque, da Bolívia e de Serra Leoa.

Levando em consideração a importância do assunto e a característica de miscigenação na formação do povo brasileiro a coluna de hoje é especial sobre o assunto. Reunimos documentários, vídeos, reportagens, festivais e atividades culturais que tem sido organizadas para e junto com os refugiados. Aproveitem! 

Doc TV Brasil

Refugiados na América Latina: A Saída é a Fuga (2014) Direção: Leandro Rolim e Paulo Leite.

Realizado pelaTV Brasil Internacional, com o apoio do Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), o documentário “Refugiados na América Latina – A saída é a fuga” aborda a situação dos expatriados na região. A produção foi realizada a partir de imagens e entrevistas realizadas em quatro países da América Latina: Brasil, Equador, México e Nicarágua.

Série da TV Folha sobre imigração no Brasil

Na mão dos coiotes: A saga dos haitianos traficados ao Brasil (2014). Da rede de tráfego de imigrantes pelos países da América Latina às precárias instalações no Brasil, são muitos os problemas no caminho dos estrangeiros que entram irregularmente no país.

 

Novos imigrantes na “terra de oportunidade”. Depois da crise financeira de 2008, o movimento de imigração se caracterizou por estrangeiros de países e continentes que não eram tradicionais no Brasil, como haitianos ou de países da África. Em busca de uma vida melhor, esses estrangeiros veem o Brasil como uma “terra de oportunidade”.

Nova onda de imigração atrai para São Paulo latino-americanos e africanos (2015). O sotaque estrangeiro no centro de São Paulo acompanhou a ascensão da cidade, desde a popular Rua 25 de Março, cuja vocação comercial foi despertada pelos árabes, à sede da Prefeitura, antigo prédio dos italianos Matarazzo. Se hoje os novos imigrantes vêm de locais tão distintos quanto Bolívia e Senegal, o destino continua sendo o centro de São Paulo.

A nova fase da imigração haitiana (2015). Depois de uma migração majoritariamente masculina e jovem, o fluxo para o Brasil passa a ter uma cara familiar. Isso ocorre quando os imigrantes já têm certa estabilidade financeira, conseguindo se manter e ajudar os parentes –inclusive custeando sua vinda– e passam a “buscar” cônjuges, irmãs e filhos.

Mini Doc Jornalistas Livres

O Brasil detém uma legislação sobre refúgio que é vista como uma das mais avançadas do mundo. Mas isso não significa uma vida fácil. Além de ter que deixar a família, as condições de vida são precárias. Muitos refugiados encontram acolhimento, abrigo e amor no movimento de moradia. A equipe de mídia independente dos Jornalistas Livres vem acompanhando essa luta.

Assista o mini documentário e leia a reportagem aqui

Matéria TVT

Reportagem afirma que nos últimos 4 anos os números de solicitações de refúgio no Brasil cresceu 800%. Ele fala sobre o clipe musical Refugiados no Brasil feito por mais de 50 refugiados de cerca de 12 países. O clipe é de junho deste ano e nele os imigrantes agradecem o abrigo recebido aqui.

Debate na Casa Fora do Eixo e festa Domingo na Casa — Cultura de Refugiados

O evento aconteceu em agosto com o intuito de realizar um intercâmbio entre a comunidade de imigrantes da África e do Haiti com os brasileiros, que morando na mesma cidade (atualmente, São Paulo é a cidade brasileira que mais recebe a população de refugiados) ainda parecem tão estranhos uns aos outros.

O debate foi transmitido ao vivo pela Pós TV e abordou questões acerca da imigração pelo viés dos próprios refugiados. Assista aqui:

Algumas fotos da festa que abriu espaço para a música e para músicos estrangeiros aqui.

Copa do mundo dos refugiados 

Iniciativa promovida pelo Alto Comissariado da ONU para Refugiados (ACNUR) e pela Caritas Arquidiocesana de São Paulo, com o apoio da Prefeitura de São Paulo e diversas entidades neste campeonato todos vencem. Entre 1º e 8 de agosto de 2015 aconteceu a segunda edição da Copa dos Refugiados com mais de 170 jogadores participantes. A seleção de Camarões, vice-campeã do ano passado, não deixou o título escapar este ano e sagrou-se campeã, deixando pra trás os outros 17 times participantes. Integração na cultura brasileira através do futebol e união entre os povos de mais de 80 países que têm migrado para o Brasil em busca de refúgio pelos mais diversos motivos são os objetivos do evento. Ano que vem tem mais! Acompanhe aqui

Assista o vídeo da primeira edição da Copa:

E o hino musical da Copa: 

Curso de línguas

No ”Abraço Cultural” os professores são ninguém menos que refugiados que moram no Brasil.  Com o objetivo de promover a troca de experiências, gerar renda e também valorizar a cultura, o curso proporciona aos estudantes uma interação não só com o idioma, mas também com os costumes do país escolhido.

Atualmente o curso oferece aulas de francês, inglês, espanhol e árabe.

As inscrições para as turmas do segundo semestre estão abertas acesse o site do Abraço Cultural

Programa a Liga da Band

Já existiam em 2013 milhares de refugiados no Brasil,  fugindo de guerras civis, catástrofes climáticas, torturas e genocídios. O programa da Rede Bandeirantes filmado há dois anos acompanha a nova realidade de alguns deles.

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo